Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

17 de jul de 2008

Caldeirada de chocos "mistério"

Graças a alguém que teve a gentileza de me passar esta receita, que muito agradeço, hoje temos uma bela caldeirada de chocos. Faz-se assim:

Ingredientes (para 4 pessoas)
2 cebolas
4 dentes de alho
1 malagueta
1 folha de louro
4 tomates maduros
4 tiras de pimento vermelho e 2 tiras de pimento verde
qb de azeite
qb sal
1 raminho de coentros
1 kg de choco congelado
8 Batatas -mas podem ser 10 ;)




Preparação

Coze-se o choco em água e sal (+/- 30 minutos).

Reserva-se a água da cozedura para a confecção posterior da caldeirada.

Preparam-se as cebolas em rodelas finas, o louro, a malagueta e os alhos, que devem ir a lume brando, com azeite, num recipiente suficientemente grande...

Logo que a cebola aloure e fique macia, acrescenta-se o tomate (previamente cortado em pedaços) e o pimento, deixando cozinhar sem água, apenas por breves momentos.

Acrescenta-se a água do choco, os coentros e as batatas em rodelas.

Acrescenta-se um pouco de sal.

Ao fim de 5 minutos de fervura, adicionamos o choco já partido em quadradinhos e ao fim de 10 minutos, apaga-se o lume.

(Para servir a crianças, não uso malagueta e acrescento um lombo de pescada.

Se aparece mais um, à ùltima hora, acrescento uns camarões e umas delicias do mar...)

Acompanhamento: salada de alface, rabanetes e agrião.

Vinho: Verde, gelado, Vilarinho se possivel :)


Bom apetite e, desde já, bom fim de semana para todos!

Quem quiser acompanhar com o sol do Bob Marley a brilhar, faça o favor de clicar na setinha :)


Aditamento

Desta vez, os aperitivos vêm no fim. Sugestões da Lizzie, que agradeço: Azeitonas e queijo de ovelha mal curado. Evidentemente!















E aqui está a esperada sobremesa, oferecida pela Lola (obrigado!):

Uma mousse de manga bem fresquinha e fácil de fazer...

Ingredientes:

6 ovos

1 lata de 400 gr. de polpa de Manga

100 gr. d
e açúcar
6 folhas de gelatina
1 pacote e meio de natas



Preparação:
Batem-se as gemas com o açúcar até formar um creme esbranquiçado. Junta-se a manga e mexe-se. Vai ao lume em banho-maria, mexendo sempre, ou ao microondas por um bocado, mexe-se e volta lá. Quando estiver bem quente, juntam-se as folhas de gelatina previamente demolhadas, até derreterem bem. Pôr a arrefecer, mexendo de vez em quando. Juntar as natas e, depois de envolver bem, juntar as claras em castelo. Vai ao frigorifico pelo menos por 3 horas.