Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

15 de set de 2006

As vossas sugestões

Alterações à receita:

Teresa Durães:
substituir o bacalhau por espinafres.
Lola: Substituir o bacalhau por nozes, pinhões e espinafres [em atenção à Teresa e demais vegetarianas(os)].
Maloud: Raminhos de funcho em vez de raminhos de salsa.

Vinhos:

Teresa Durães: verde Ponte de Lima (apoiado pela Cristina e pelo Parrot)








Sobremesas:
Rosalina:
Tarte de natas, de que transcrevo a receita amavelmente colocada em comentário:

TARTE DE NATAS


Ingredientes

* 1 lata de leite condensado;
* 5 folhas de gelatina;
* 2 claras;
* 250 gr. de bolacha Maria (ralada);
* Óleo para untar.

Preparação

- Colocar a gelatina de molho e depois escorrê-la.
- Num tachinho levá-la ao lume com 1 colher (sopa) de água até derreter e retirá-la.

- Numa tigela, bater as natas e juntar-lhes o leite condensado, a gelatina e, por fim, as claras batidas em castelo.

- Forrar com papel vegetal uma forma de tarde, untá-la com óleo e polvilhá-la com metade da bolacha ralada. Deitar na forma o preparado e polvilhar com a restante bolacha.

- Levar ao frigorífico.


*quando a faço "em cima do acontecimento" ponho-a, primeiro, no congelador. convém ser servida bem fresquinha.

Espero não me ter esquecido de nenhuma sugestão... mas posso sempre ser chamado à pedra:)

As sugestões da Nnannarella, ipsis verbis, sic e tvi:

- canetas de tinta permanente para escrever bilhetinhos impermanentes durante o repasto, untados de tinta;
- vinho do douro trasmontano, tinto, é claro, tipo "Bons Ares", cheios de aromas outonais e cascas de carvalho;
- broa de milho que faça lembrar o bacalhau com broa que se faz lá bem em cima, em Castro Laboreiro;
- lareira, já acesa, com tapete, para depois;
- cigarrilha cubana ou charro de boa origem para fumar no varandim, que é do melhor para consumir em noites de ventos a olhar os socalcos com entremeada tardia de beijos, antes da queda em leito de alhos durienses...

(continuo amanhã)


Ficamos à espera da continuação, que isto promete... :)


Não tendo ainda chegado qualquer continuação vinda da Nannarella, temos no entanto as sugestões da Cila:

"Olha lá e o cafezito a seguir nao tem direito a uns docitos assim tipo biscoitinhos caseiros ou entao uns "carabineiros como eu chamo aos brigadeiros"...lol
é que eu sou gulosa.
E aqueles senhores que depois gostam de um bom armagnac/aguardente velha/whisky não têm direito tb a um acompanhamento que so gelo e charuto nao dá."

12 de set de 2006

A receita da semana

Após merecidas férias, ei-la que volta, a receita da semana, e sem sequer esperar por sexta-feira: é que a fome é muita.
Para hoje, escolhi (que imaginação!) o bacalhau. Fresco, para variar. Um prato simples, fácil de cozinhar, agradável e quase leve :) Vamos então ao

BACALHAU FRESCO NO FORNO


Ingredientes para 4 pessoas:
. 4 postas de bacalhau fresco de 200 g cada
. 2 maçãs reinetas
. 4 alhos-franceses
. 2 limões
. 30 g de margarina vegetal
. um pouco de óleo
. salsa
. funcho
. sal

Preparação:
1.
Aquecer o forno a temperatura média.
2. Untar com um pouco de óleo o fundo de um tabuleiro refractário.
3. Lavar os alhos-franceses, cortá-los em rodelas fimas e distribuí-las no fundo do tabuleiro.
4. Descascar as maçãs e cortá-las em rodelas finas, dispondo-as sobre o leito de alhos-franceses e regando-as com o sumo dos limões. Cobrir com um pouco de funcho picado e polvilhar com sal.
5. Levar o tabuleiro ao forno quente; cozinhar durante 30 minutos.
6. Passado esse tempo, colocar as postas de bacalhau sobre as verduras; temperar com sal e distribuir por cima nozinhas de margarina vegetal. Voltar a introduzir o tabuleiro no forno durante mais dez minutos.
7. Servir quando estiver pronto, polvilhando o peixe com salsa picada.

E pronto. Espero que vos agrade. Sugestões? Vinhos? Sobremesas? Fico à espera e

BOM APETITE!