Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

27 de set de 2007

Continuando...

Apenas duas pessoas ousaram responder ao DESAFIO AO LEITOR do post anterior. Até agora, e dou por encerrado o desafio. Por ordem de chegada, a LOLA sugeriu:

Os filetes :
Entrar discretamente na área de congelados de qualquer bom supermercado e procurar a embalagem de "filetes caseiros", não vou


dizer a marca para não me comprometer.
Em casa disfarçar e preparar a salada , enquanto se fritam os benditos filetes...

O arroz:
Pode ser feito na Bimbi, ou no microondas, coisa para demorar aí uns 8 minutos, se a família não for muito grande...
Servir com requinte.

*

Obrigado,
Lola! Notem, por favor, o requinte, a discrição e o disfarce. E já nem falo da benção... :) Como disse no comentário, a Lola, cá para mim, tem pinta de boa cozinheira. Será? :D

*

E agora, a autora da receita ela-mesma, a Teresa Durães!

Arroz:
Fazer o estrugido. Uma de arroz para duas de água. até o arroz cozer (e não coser que não há agulhas). Se quiseres de tomate, colocas o tomate no estrugido. Põe um pouco de água (quase nada) para não dar cabo da saúde. Não fica tão 'puxado' mas até os diabéticos podem comer.


Estrugido= refugado mas à norte, carago!!



O peixinho
é simples. Congelado é mais barato. Fresquinho sabe melhor. Pegas no bicho (morto), nada de fritos que isso faz colesterol. Colocas num pirex com sal, coentros e tomate (desmancha-o, um inteiro podia ficar bonito mas não é prático).
Se o peixe não prestar, coloca uma pinga de água para não pegar ehehhe

Impinges à família e pronto. Se não gostarem chamas o homem da pizza e vão te adorar!!!


Ao cozinhar, acompanhas uma música tipo System of a Down, Spliknot para ver se não te aborreces tanto. Metallica também é opção ou os Funk Audioslave, Incubus...

*

Obrigado, Teresa! Com explicações sobre o cozer e o coser, o estrugido, carago! , sugestões alternativas não vá o Diabo tecê-las, e BOA música para acompanhar a confecção, que mais se pode pedir a uma veg que cozinha peixe? E que tem uma reputação a defender? E que é de ciências exactas (sem raminhos de salsa)?

E, como alguém escreveu, voilà la!

24 de set de 2007

Cumpro, sim!

Alguém insinuou por aí que eu prometo e não cumpro. É preciso desmentir a atoarda, e já. E da pior maneira possível para quem lançou a calúnia :)

Assim sendo, passemos à prática. Prometi uma receita. Vou publicar duas, ambas indecentemente roubadas, e por ordem inversa de aparição nos comentários ao meu post anterior...


A primeira receita foi amavelmente oferecida pela GI, e parece-me muito interessante:

LAGOSTA FINGIDA


Red-fish, tomate maduro, ovos, sal, pimenta.
Cozer as postas de red-fish e água com bastante sal.
Depois lascar e reservar (lascas pequenas quase desfiado).

Por cada posta um tomate maduro e um ovo.
Triturar o tomate e misturar os ovos , pode ser tudo posto na misturadora.
Depois juntar as lascas do peixe e temperar com pimenta . Levar ao forno, tabuleito untado com manteiga (pouca).
Deixar cozer bem (não sei o tempo, vou vendo com o palito) . Se puseres em forma redonda cortas como se fosse pizza. Prefiro por num rectangular e cortar no fim aos quadradinhos e servir com alface ripada.
É melho comer frio. com maionese ao lado de preferência.
(o red fish é melhor se congelado, se as postas forem pequenas tem que se ter cuidado com a quantidade de ovos que se colocam).
Isto é 5 estrelas ***** e truque para fazer prato que parece muito sofisticado sem o ser. Bom para festas com muita gente mas óptimo para um final de trata quando até a preguiça para comer é grande.

MUITO OBRIGADO, GI!




A segunda receita tem que se lhe diga. Para começar, é obra da Teresa Durães, nem mais nem menos que a nossa escritora veg de serviço :)))
Tem o indiscitível mérito de ser simples e concisa. Lapidar, diria mesmo. Ei-la:



"Vá, filetes com tomate, coentros e vai ao forno. Eu cá acompanho com arroz que não gosto de batatas. mas cada um sabe de si. Prático, os miudos comem peixe e voilá la."

MUITO OBRIGADO, TERESA! Porém...

Sendo esta receita um autêntico concentrado, impõe-se fazer aqui algo, como diria a patroa do Ambrósio. Algo como o que aparece nos policiais antigos do Ellery Queen. Concretamente, o

DESAFIO AO LEITOR

Chegado a este ponto da narrativa, o leitor tem já na sua posse todos os elementos para descobrir a identidade do criminoso... perdão, deixei-me levar..., o desenvolvimento da receita. Assim, desafio os leitores a publicarem em comentário os seus palpites sobre:

- Os ingredientes e a confecção dos filetes com tomate;
- Os ingredientes e a confecção do arroz.



E pronto. Cumpro ou não cumpro? :)

Resta-me desejar-vos Bom Apetite e Boa Semana.

P.S.: Teresa, os contos, pois é, que maçada... ainda não é desta, mas de barriga vazia não pode ser nada hehehe!