Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

24 de mai de 2006

Uma leitura interessante


É a carta, que anda um bocado escondida, do Presidente do Irão ao Presidente dos Estados Unidos. Descontados alguns problemas de sintaxe oriundos das traduções, o texto, bastante longo, vale bem a pena. Dá-nos talvez uma perspectiva diferente do Islão, e revela uma parte do pensamento político e ideológico subjacente aos estados assentes na teocracia. Por outro lado, também perspectiva o Ocidente, e em particular os EUA (a sua Administração) de uma forma porventura surpreendente...

10 comentários:

maloud disse...

Alien
Só anda escondida de quem não vai aos sítios certos. Veja lá que até já traduzi um excerto, do francês obviamente, para um blog. Sabe como é! "Nós reconhecemo-nos, cumprimentamo-nos...e formamos uma minicomunidade", mas que afinal dura para além de uma caixa de comentários aberta e activa.

Alien8 disse...

Maloud,
Sem dúvida. Há é muita gente que não conhece os sítios certos. Por isso acabei por me resolver a colocar o link. A tradução é do Inglês. Estou para aqui a escrever, e também não conheço o sítio certo onde pára a sua tradução, mas tiro-lhe o chapéu (virtual, claro) por tê-la feito.

maloud disse...

Alien
Não teve o nick escarrapachado no Público, pois não? Nem sabe o que perdeu.
Bisous

Alien David Sousa disse...

Mano, acredita que tentei ler...tentei...mas quando dei por mim já tinha um post na minha cabeça e neste momento há tantos a circular que bem...vou tentar mais tarde.

Alien8 disse...

Maloud,
Moi? :)
Bisous, sem dúvida.

Alien8 disse...

Alien DS,
Lolololol! Bom post, então :)

wind disse...

Espectacular carta!
Foca tudo com uma precisão intocável. Admirável!
beijos

Alien8 disse...

Wind,
É, não é? :)
Beijos.

Nomyia disse...

Incrível! Os noticiários, voluntariamente ou não apresentam esta pessoa como um louco. Talvez até o seja, mas também lhe conseguimos ver grande humanidade (para o bem ou para o mal). Achei muito interessante.
*****

Alien8 disse...

Nomyia,
Só agora vi o seu comentário. As minhas desculpas pelo atraso na resposta. Bem-vinda ao meu espaço.
Beijos.