Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

21 de ago de 2006

Poeira


Antigamente forjavam-se
ramos por dentro das coisas e
cada ramo era barco e partia – ia
e.

Eram orientes de todas as cores
astrolábios abraços salgados
fermentavam as linhas as cartas
o percurso da água os segredos.

Pelas tardes cresciam heras silêncios
o fumo de um cigarro o copo na mesa
na mão na memória dos lábios
a espuma.

Recorriam sons agarrados aos dedos
que tocassem as coisas os ramos
as tardes
os barcos por dentro os silêncios.

Na parede gelada sofriam
as formas o capricho do olhar
espirais ocultas nas sombras
marcas de nomes o
hoje.

56 comentários:

Teresa Durães disse...

(não estou aqui, estou a descansar)

1 - Belíssima fotografia

2 - Bem, para quem diz que não escreve...

este poema....

está fabuloso!

Mendes Ferreira disse...

..faço do teu barco uma paisagem pura...
e o teu som é uma ária nocturna a seduzir quem aqui se detém presa nos ramos....

belo!

um beijo por esta espiral!
_____________________________

e bem me queria parecer que os teu tinteiro me odeia....:)
entornou-e de ausência...:)

e a ilha à ilharga estava no blog da Nnannarella num corridinho de comentários. que agora já está para trás....agora são outras as cartas...passa por lá que te sorris...
beijos. sem isquémias....:)

wind disse...

Mais uma vez maravilhada contigo e espero que não leves a mal, mas leio-te e só me vem à cabeça Borisvian com o seulivro "A espuma dos dias".
És um excelente poeta:)
Parabéns!
beijos

sabr disse...

Pó, insignificâncias várias e um belíssimo texto. Bom dia, um abraço.

Teresa Durães disse...

(peixinho????) eheheheheh ascendente peixe, de resto, sagitário, claro!

Bom dia!

Tuche disse...

Os "Peixes" têm sem dúvida uma veia para as artes e letras, etc.

Tu não foges á regra...

Lindissimo este poema:))

Beijosssssssss

Teresa Durães disse...

A lata da Tuché!!!!!! Os Peixes!!!! E os Sagitários não??????????


Oh! Oh! Oh!! Olhem que me zango e espeto a minha seta no vosso aquário...

(gente que anda à roda...) bah!!!

Boa noite....

Rosalina disse...

li o poema e comecei a trautear:

"Perguntei ao vento
Onde foi encontrar
Mago sopro encanto
Nau da vela em cruz
Foi nas on das do mar
Do mundo inteiro
Terras da perdição..."

achei que não era comentário que se fizesse.

no entanto, porque já fiz várias tentativas, e sempre que abro a página a música surge...olha, é o que fica.

Alien8 disse...

Teresa,
1. Obrigado :)
2. Eu não disse que não escrevia, disse que escrevo pouco.
3. Fabuloso como em fábula? :))) Bom teres gostado.

Referia-me à Tuché quando falei em Peixes. Tu és Sagitário, pois claro. Que mais poderias ser? :) Também querias entrar na roda, mas não é para todos heheheheh.
Setas, hummm? Andas armada em Cupido? Lololol!

Alien8 disse...

Isabel,
Maldito tinteiro :))
Faz do meu barco o que quiseres, que tens palavras para tanto e muito mais.
Já me ri bastante lá onde dizes.
Que bom teres gostado da espiral :)
Um abraço.

Alien8 disse...

Wind,
Olha que me fazes corar :)
Boris Vian, quem dera... mas muito me honra a comparação.
Obrigado, amiga!
Um beijo.

Alien8 disse...

Sabr,
Obrigado e um abraço.
Boa noite.

Alien8 disse...

Rosalina,
O comentário que nos salta à cabeça é geralmente o melhor. Neste caso, a nossa veia tragico-marítima a surgir furtivamente nas palavras e na voz do Vitorino. A extraordinária "A Queda do Império", e porque não?
Obrigado!

Mendes Ferreira disse...

quem dera ter as palavras e a carne das mesmas...:)


tenho só a água e essa às vezes poucos a apreendem...


boa noite Allien.


beijo....de muita água.:)

Mendes Ferreira disse...

AH......voltei. para te agradecer teres salvo a honra dos gatos...lá na Ave...:)))))).


_______________________tenho uma gata que é mt mt G A T A....:)

e não soube dizer à Caturra o que tu disséste.....:).


bigado.

um beijo....ronronron....

(comentário mais tosco, eu sei...)

Parrot disse...

Alien8

Desperta em mim sentimentos, de certa forma contraditórios, mas gostei, gostei muito.

GRANDE abraço e bom dia

sabr disse...

Bom dia, luz, sol, abraço.

Teresa Durães disse...

olá Alien8

Vendo que a Isabel comenta aqui o post do Voando, respondo aqui também que nada tinha a ver com cães e gatos. O facto de alguns comentadores terem começado a falar nesse sentido prova que não entenderam o que leram. Mas não podemos esperar uma certa subtileza de todos, claro.

Fica bem

Fechei o Voando. A ideia é ser de vez. Espero não ter ideias parvas de o retomar. Tenho mais coisas a fazer. Mas não quis deixar de te vir dizer adeus.

Miguel disse...

Alien 8,

Para quem escreve pouco, os meus parabéns!

Felicito-te pelo teu blog!
Vou passar por cá mais vezes!

Bjks da Matilde

Visita-me em:
http://umsonhochamadomatilde.blogspot.com
http://aminhatshirt.blogspot.com
http://asreceitasdaligia.blogspot.com

Alien8 disse...

Isabel,
A carne das palavras talvez ninguém a tenha. Aparece e desaparece, a uns mais o que a outros... Tenho-a visto lá pelos teus lados.
Tinha que defender os gatos, pelos que diariamente me acompanham e por todos os outros :)
Um beijo.

Alien8 disse...

Parrot,
Fico contente.
Um abração e uma boa noite para ti.

Alien8 disse...

Teresa,
Creio que quem comparou gatos a cães foste tu, num comentário. Até falaste de gatos empalhados lololol.
Infelizmente já não posso rever isso :(
Lamento, lamento muito, mas tenho algo que me diz que vais voltar, e com isso me consolo.
Seja como for, obrigado por te teres vindo despedir. Fica tu bem e, mesmo sem blog, vai aparecendo, que eu gosto muito de te ver por aqui.
Até logo.

Alien8 disse...

Sabr,
O mesmo abraço, agora já com noite e muito, muito vento.

Alien8 disse...

Miguel,
Obrigado pela visita e pelos parabéns. Já fui dar uma volta aos teus blogs, e gostei. Receitas, é curioso... aqui também existe A Receita da Semana, mas está de férias :)
Beijocas à Matilde e até breve.

Cila disse...

alien
lindo..............!!!!

beijinhos e já tinha saudades destas belezas.

a proposito tb tenho "fome"...qd nos presenteias com as tuas belas receitas alien???
jokas

Lola disse...

Alien
O teu poema e a imagem (bem escolhida)levam-me até ao realismo fantástico.
O teu barco poderia ser "o galeão" do Cem Anos de Solidão...
E algures nos teus dedos os " pescadillos de oro" do Coronel Buendia...

Beijos (fantásticos)

Lola

Tuche disse...

Boa noite :))

Esta com mais vento que a de ontem, mas que seja durante a noite para amanhã ter boas ondas...

Beijossss

Alien8 disse...

Cila,
Obrigado! As receitas voltarão depois das férias, que também as merecem :))
Um beijinho.

Alien8 disse...

Lola,
Se tu o dizes.... :))
Beijos fantásticos, hein? Hehehe! Pois para ti vão beijos maravilhosos :)

Alien8 disse...

Tuché,
Boas ondas te desejo, para todo o fim de semana que se aproxima, e para essa competição que não vais perder :)
Um beijo.

wind disse...

Vim dar um beijinho e um oi:)*

Paulo Sempre disse...

Ainda agora aqui chequei e já tenho que partir...o tempo urge e o desassossego não me detem.
Voltarei!?...talvez..

sabr disse...

Bom dia, bom fim de semana, abraços.

Alien8 disse...

Wind,
Obrigado pela visita.
Um beijo e um bom fim de semana para ti.

Alien8 disse...

Paulo Sempre,
Bem-vindo, mesmo com essa pressa toda :)
Volta sempre que quiseres.

Alien8 disse...

Sabr,
Bom fim de semana para ti, e
um abraço.

Mendes Ferreira disse...

oculta na sombra. de ramos sólidos.



passo para deixar um abraço.


assim como quem chega. sempre.

sabr disse...

Bom dia, bom sábado, abraço.

Alien8 disse...

Isabel,
Um abraço para o teu abraço.

Alien8 disse...

Sabr,
Bom domingo, que já é tarde :)

QuemNãoEsqueci disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lola disse...

Alien
Inesperadamente o meu computador permite-me vir até aqui á conversa...
Mas tu não estás.

Beijinhos

Lola

Alien8 disse...

Lola,
Pois é, náo estava :(
Obrigado pela visita,
Beijinhos.

Tuche disse...

Amigo Alien8 então como foi esse fim de semana???

Olha o meu passou a correr e com poucas ondas infelizmente para o campeonato que lá acabou e com a Vitória de um dos amigos que "abanca" lá em casa.

Beijoss e boa semana :)

sabr disse...

bom dia e um abraço. tudo de bom.

Mocho Falante disse...

bem hoje estamos bem poéticos sim...e com muito bom gosto

abraços

Alien8 disse...

Tuché,
O meu fim de semana correu também sem ondas :)
Parabéns pela vitória do teu amigo!
Uma óptima semana para ti.
Beijos.

Alien8 disse...

Sabr,
Para ti, também uma excelente semana, e o meu abraço.

Alien8 disse...

Mocho Falante,
Obrigado :)
Tudo de bom nesta semana que se iniciou.
Um abraço.

nnannarella disse...

Mendes Ferreira said...

eu cá por via das dúvidas de ilhas ilhéus ilhotas palmeiras e conquilhas faço.me continente...

tenho dito tenho uma ilha à ilharga mas hoje o dia está quente a praia também.

volto para o meu país....e não digo qual.

16:49
_______________________________
Era uma página que metia ao barulho glosas d'ilhas e damas de espadas, perfumes e cintos de castidade (meados de Agosto, talvez).
Só hoje reparei na tua pergunta no "doladodomar", de 20. E como a retirei para o best-seller da minha reforma (salvando tudo, claro), ponho o comentário da Isabel, ipsis uerbis uergulisque.
O teu poema também ficará muito bem no meu best-seller.eh eh

Alien8 disse...

Nnannarella,
Bem-vinda! Muito obrigado por aqui teres vindo em meu socorro, presenteando-me com a reprodução do delicioso texto da Isabel.
A página promete, de maneira que, às tantas, ainda vou procurá-la.
O meu poema no teu best-seller? Por favor, será uma honra :) Olha que já tenho por aí lido coisas tuas. E gostado muito, hehehe.

nnannarella disse...

Allien, rapaz. Não percebeste. Eu disse que tinha "retirado" essa página do blog. Aqui está uma situação de que quem procura nem sempre alcança...:P Mas... pode ser que um dia destes te faça uma surpresa. E obrigada pelas últimas frases. Na verdade... lembro-me de um elogio numa "Traviata"... :)Retribuo, sinceramente, com o gosto pelas tuas, e pela tua boa disposição, quando nos cruzamos, e às vezes venho espreitar.

Alien8 disse...

Realmente, não pesquei a coisa. Bem podia procurar...
Pelo visto, temos andado a jogar a modos que às escondidas. Também está bem :)

nnannarella disse...

Tudo está bem quando acaba bem. Detesto finais tristes mas adoro cruzamentos contentes. Que lá tínhamos de dialogar era certo.

E aproveito para te dizer que não esquecerei o "domingo" que lá deixaste, de um poeta que não conheço e do qual gostaria de saber mais.

Venho aqui, a este cantinho, para te dizer explicar que fechei por motivos válidos, sobretudo de acompanhamento de mãe velhota e muito maleitosa.

Um abraço--- e vou ver a receita!:)

Alien8 disse...

Nnannarella,
Que a tua mãe melhore das maleitas, que da idade não pode. Tiveste que fechar, é lógico, como é certo que voltarás. Digo eu.
Reinaldo Ferreira foi um poeta "moçambicano" - conheci a sua poesia quando vivia em Moçambique, ainda menino e moço. Filho de outro Reinaldo Ferreira, jornalista que ficou conhecido como Repórter X, o poeta morreu novo.
Deixo-te um link para o caso de quereres saber e ler mais (vale a pena, na minha opinião):
http://alfarrabio.di.uminho.pt/reinaldo/index.html

Escrevia muito nos cafés, em guardanapos de papel, que depois encontrava (nem sempre...) amarrotados nos bolsos.
É dele a RECEITA PARA FAZER UM HERÓI. Já que estamos em maré de receitas, deixo-ta aqui:

Tome-se um homem,
Feito de nada, como nós,
E em tamanho natural.
Embeba-se-lhe a carne,
Lentamente,
Duma certeza aguda, irracional,
Intensa como o ódio ou como a fome.
Depois, perto do fim,
Agite-se um pendão
E toque-se um clarim.

Serve-se morto.

Também é dele o poema celebrizado por Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira, que muito cantaram a "Menina dos Olhos Tristes".

Um abraço para ti.

bettips disse...

Claro que vinha ver...
A foto como um navio, o nevoeiro como poeira. A esperança de chegar, como promessa. Um mar onde vamos navegando, os nós.
Também li os últimos comentários: conhecia a "Receita para fazer um herói" e não sabia de onde...
Por tudo o que aprendo, por tudo o que me sugeres pensar, obrigada.
Beijinhos a vós.