Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

16 de dez de 2006

Viagem

Vai como quem quer e quem não quer

Abre as asas e voa para a paz

Do futuro que espreita a tua sombra

No presente daquilo que serás

Vai contra a maré se tem de ser

À descoberta do sul do sol do sal

Das palavras que o vento beije e leve

Em viagem estamos todos afinal

Somos onde chegamos

Até breve




Entretanto, outra viagem se perfila, uma prenda espacial do meu amigo Parrot .

Aqui vou eu... obrigado, Parrot!



26 comentários:

wind disse...

Alien, belíssimo poema:)
Bela imagem:)
Vai amigo, mas volta depressa:)
beijos

Parrot disse...

Amigo Alien8,

Não me digas que vais mesmo??!!!!!
Se fores, cuidado. E esperamos pelo regresso.

Grande abraço...e Bom Natal

PS - Belíssimo poema

Lola disse...

Alien

Estou contigo em todas as viagens e em todos os regressos (mesmos aqueles marados em que a nave aterrou ao lado no jardim do vizinho...lollollol)
O poema é como sempre a melhor viagem
Beijos
Lola

Mendes Ferreira disse...

embarco....na tua viagem. sem a.ditamentos outros que não seja o vento.



________________

o teu?
o vento apenas.,



beijos. A.

Mendes Ferreira disse...

e gostei mt. a simplicidade é que é dificil.

Caracolinha disse...

Olha, a isto se chama um DOIS EM UM ... dois amigos ternurentamente unidos num post ... o extra-terrestre e um penugentão !!!!

Que mais uma molusca pode querer ??

Beijoquinhas aos dois bem repinicadas extensíveis à família do dono da casa !!!!

:)

Freud manda lambidelas a todos.

PS. já fui lá abaixo inundar de beijoquices a "nossa" Lola !!!!

Muitos :)

Alien David Sousa disse...

Oi Mano,

"Somos onde chegamos"
Numa palavra: brilhante.

Saudações alienígenas

Cristina disse...

já a comemorar o natal? ou é mais a beberar?

beijocas

Mocho Falante disse...

ora aqui estou eu a desejar-te um feliz regresso

abraços

amadis / pintoribeiro disse...

E fiquem BEM! Abraços Alien.

Teresa Durães disse...

até ao regresso

bom solstício

Teresa Durães disse...

P.S. Gostei do poema!

Isabel Magalhães disse...

" Somos onde chegamos "



Grande, enorme, verdade!




Boa viagem. Bom regresso.

BOAS FESTAS!
Um abraço.
I.

Alien8 disse...

Wind,
Obrigado :)))

Estou por cá, a viagem é só fictícia. Mas importante, mesmo assim :)
Beijinhos!

Alien8 disse...

Parrot,
Caro amigo, então ia rejeitar uma oferta dessas? :)
Obrigado e um grande abraço!

Alien8 disse...

Lola,
Nem me fales nos regressos marados lolololol!
Ah... obrigado pela tua companhia :)))
Beijinhos!

Alien8 disse...

Isabel,
És bem-vinda a bordo :)
Obrigado por gostares da simplicidade. Tens razão, por vezes não é nada fácil...

Beijo.

Alien8 disse...

Caracolinha,
:)))
Retribuem-se, como se pode, as lambidelas do Freud hehehe!
E a gataria manda algumas, também, para não ficar atrás.
Beijinhos de todos, muitos!

Alien8 disse...

Mana Alien,
Numa palavra: obrigado!
Saudações do alienígena em viagem!

Alien8 disse...

Cristina,
Nem uma coisa nem outra:) Apenas uma viagem amavelmente oferecida pelo Parrot, que eu não iria deixar de aproveitar.
E uns versinhos que me vieram à memória, escritos há um ano e tal, e que me pareceram oportunos.
Beijocas.

Alien8 disse...

Mocho Falante,
Obrigado :)
Um abraço.

Alien8 disse...

Amadis/PR,
Obrigado, vamos tentar!
Um abraço para ti.

Alien8 disse...

Teresa,
Até quando quiseres!
Obrigado :)

Alien8 disse...

Isabel Magalhães,

Obrigado. Boas Festas para ti também!

Um beijo.

nnannarella disse...

____________________

E que não nos iremos (de irar ... de ira ...) se não conseguirmos chegar...:)

Que o não-chegar também merece viver. E sossegar.


Parabéns à Renata e a ti.
Gostei muito de ler outro poema teu.


Um beijo meu e uma palmada amigável da Musashi, nas tuas doces costelas.
Alien José...:)

Alien8 disse...

Nnannarella,

Bem observado, como é teu hábito.
Como diz a canção, "Ai, se viver fosse chegar..." :)

Gostei de que gostasses.

Retribuo a palmada amigável (!) à Senhora Musashi.

Um beijo para ti.