Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

6 de ago de 2007

Foi há 62 anos

A Rosa de Hiroxima

Pensem nas crianças

Mudas telepáticas

Pensem nas meninas

Cegas inexatas

Pensem nas mulheres

Rotas alteradas

Pensem nas feridas

Como rosas cálidas

Mas oh não se esqueçam

Da rosa da rosa

Da rosa de Hiroshima

A rosa hereditária

A rosa radioativa

Estúpida e inválida

A rosa com cirrose

A anti-rosa atômica

Sem cor sem perfume

Sem rosa sem nada

Vinicius de Moraes

22 comentários:

Cristina disse...

ahhh aliem! quem dera, quem dera...pura ilusão.

beijinhos

Alien8 disse...

Cristina,

Não é por 2 ou 3 pessoas tão arrogantes quanto ignorantes da História que os povos esquecerão a vergonha de Hiroxima.

Os mesmos argumentos estafados dos filmes americanos do pós-guerra, temperados com a recente invenção das "boas pessoas", um exemplo notável de cinismo e fraqueza intelectual.

Aquilo não é nada, Cristina. Nada.

Um beijo.

Cristina disse...

mas é dose...dificil de engolir mesmo!

enfim, sobreviveremos.espero :/ bela intervenção a da Lolita, nunca me enganou aquela rapariga....:))

Alien8 disse...

Cristina,

Também espero!

E concordo, a Lola disse o que devia ser dito.

Anônimo disse...

...para que o mundo não esqueça...


esquecerá?

não acredito.


________________om dia "roseira"...trepadeira...

de imagens e "memórias".


_________________beijo. de "instante".
:))))

/piano.

Teresa Duraes disse...

pensem no genocído praticado pelos EUA que não se fala nem se recorda.

Pensem nas gerações seguintes, que continuaram a sofrer os males causados pela bomba.

E nunca esqueçam: não foram só os alemães a cometerem atrocidades mas todos os que compactuaram com eles e os ditos e famosos aliados.

Numa guerra não há bons e maus. Mesmo que os filmes o digam.

beijos

Alien8 disse...

Isabel,

Não esquecerá. Não é possível esquecer.

Porque, se um dia o facto for esquecido, é natural que se repita... e repita... e repita. Será assim que vamos acabar? Apesar de tudo, acredito que não.

Um beijo.

Alien8 disse...

Teresa,

Sim, todos praticaram actos criminosos. Mas bomba atómica, o maior dos crimes, só mesmo os EUA.

Um beijo.

Caracolinha disse...

Como as nódoas das roupas ... há outras na história quem também não saem nem por nada ... que o mal de uns seja a aprendizagem para casos futuros ... não é isso que se tem estado a ver mas ... há que manter a esperança ...

Beijoca encaracolada para toda a família linda e animais variados ... Freud manda distintos cumprimentos em forma de lambidelas generodsas e patadas de amizade !!!!

Alien8 disse...

Caracolinha,

Desta vez começo por agradecer ao Freud. Aliás, começamos! Muitas festinhas para ele, que bem merece.

Também penso que há que manter a esperança, embora por vezes isso seja muito difícil...

Beijinhos para todos. E um :)

Lola disse...

Eu penso que não voltará a acontecer.

Não á escala global.

Nós temos memória.

A informação está disponível e hoje seguramente não teriam saído impunes.

A guerra só é possível porque há fome e miséria e ignorância.

A evolução natural é para melhor.

Beijos

Alien8 disse...

Lola,

Gosto desse optimismo! Quanto a saírem impunes, já será outra conversa... olha que todos os dias saem.

Beijinhos.

PintoRibeiro disse...

Uma canção que me fez lembrar os meus 12 anos...belíssima.
Bom fim de semana e um abraço Alien.

Anônimo disse...

bom dia A.



sempre e sempre. contigo.



beijo.



y.

wind disse...

Mal li recordei os "Secos e Molhados" onde 1º cantou isto o ney Matogrosso.
Depois mais tarde ficou-me sempre a visão da menina nua e queimada.
Seguidamente continuaram outras guerras.
Por muito que queira ser optimista, não consigo.
Parabéns pelo excelente post:)
beijos

Alien8 disse...

Pinto Ribeiro,
Belíssima, sim.

Bom fim de semana para ti.

Abraço.

Alien8 disse...

Isabel,

Boa noite! Concordamos, claro.

Um beijo.

Alien8 disse...

Wind,

Como disse, e tu referes, o optimismo, às vezes, é muito difícil.

Obrigado.
Um beijo.

Isabel disse...

Muito bonita; mas, de conteúdo duro.
Não será nunca esquecida; hoje, ainda há quem nos faça lembrar que pode voltar a acontecer, noutra dimensão e com outro requinte.

Bjt

Alien8 disse...

Isabel,

Sem dúvida. Concordo plenamente.

Um beijo.

PintoRibeiro disse...

Abraço Alien,

Alien8 disse...

Pinto Ribeiro,

Outro para ti, e bom feriado.