Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

3 de jan de 2007

Milénio

Escrevi isto por alturas da esfuziante entrada no novo milénio.
Chegamos agora ao sétimo ano do dito, e a minha perspectiva continua idêntica, e cada vez mais justificada, no meu modo de ver, pelos factos que todos os dias nos tomam de assalto.
Por isso, e sem mais comentários, aqui o deixo:

1000 N & 1

Os pirilampos atacam na Avenida

No braço esquerdo da Torre a chuva arde

A Oriente há um degrau onde o sol chora

A decadência dos ferros de engomar


Que já nada é como dantes pensa o búzio

De olhar ausente nas feridas da seara

E um gelado lambe à luz dos Continentes

Botões e teclas e carros e mais carros


Em carrossel onde os sonhos se desdizem

Dos ecrãs seminaristas cospem mar

E aquele ali com a gravata às utopias


Ri-se gatilho na tecnodiscoteca

Que amanhã sim encontraremos rimas

Quando já só nos sobrar uma palavra

56 comentários:

wind disse...

Adoro os teus poemas:)
Reais, metefóricos e a acertar em cheio no alvo.
Parabéns!:)
beijos

Alien8 disse...

Wind,
Obrigado; que mais posso dizer, se me deixas sem fala? :)
Bom, sempre direi que este é todo ele uma enorme, pérfida e paradoxal metáfora, ou assim quis que fosse... um bocado em contraponto ao espírito de inacreditável euforia que na altura invadia tudo e todos. Onde vai ele agora, o espírito? E a euforia, que é dela?
Um beijo para ti.

wind disse...

Não vai nem anda.
Era metafóricos que eu queria escrever:)
beijos e obrigada por teres escrito aquilo no comentário que tomei a liberdade de editar*

Anônimo disse...

Bom dia,

adorei o poema,

infelizmente continua actual :(
(e tu continuas verde...eheheh)

beijos

Mendes Ferreira disse...

e de repente agora só uma me sobrou. palavra.



palavra sem rima fácil:
generosidade.


:)))))))))))


todos os beijos.

Isabel Magalhães disse...

A minha AMIGA MF escreveu o que eu gostaria de ter escrito.






As 'letras' do BOB continuam lindas...






bj. dia bom!

Mocho Falante disse...

E aqui cheguei e depois de ter lido este poema fiquei sem palavras...PARABENS

abraços

Lola disse...

Alien
Está magnifico.
Hoje não me lembrava porque nunca o li.
Jamais esqueceria este poema.
1000 N & 1, tão O`Neil.

Beijos

Lola

Alien8 disse...

Teresa,
Obrigado :)
Verde, sempre! Mas não veg...
Beijo.

Alien8 disse...

Isabel,

É importante, a palavra que te sobrou.
Porque traz mais palavras com ela.

E assim sucessivamente :)))

Um abraço.

Alien8 disse...

Isabel Magalhães,

Está dito, pronto :)

Dylan, também ainda (infelizmente) actual.

Um beijo.

Alien8 disse...

Mocho Falante,

Obrigado, amigo.
Um abraço.

Alien8 disse...

Lola,

Hmmmm.......

Está bem....... Jamais esquecerias????

Hmm.....

Está bem.... :)))

Obrigado!

Beijinhos.

Mendes Ferreira disse...

Que amanhã sim encontraremos rimas

Quando já só nos sobrar uma palavra.




até logo.



obrigada.


muitos beijos. pelas "flores" que foste semeando.

Alien8 disse...

Isabel,
Que se passa com "A rasar o céu"???
Nos outros não há comentários para ninguém...
Que o até logo seja logo mesmo.
Obrigado sou eu.

Beijos para ti, que tens umas belas flores no Y. Estive agora mesmo a ler mais algumas :)

pintoribeiro disse...

Gostei. Mesmo. Demolidor. Um abraço,

Anônimo disse...

parece que é dia de Reis, disse a filha

ouro, incenso, mirra
prosperidade, sabedoria e saúde
para ti


boa tarde!

Alien8 disse...

PR,

Obrigado!

Bom dia e um abraço para ti.

Alien8 disse...

Teresa,
Já foi :)
O mesmo para ti, com agradecimentos verdes e fresquinhos.
Um beijo.

wind disse...

Vim deixar um beijinho amigo:)*

Anônimo disse...

quando já só nos sobrar uma palavra.

existimos por elas e de repente somos interrompidos pela música do deserto que também é, sim senhora, muito interessante enquanto não houver mais nada para lá dela...






Bom Ano!verdinho...






B.
_________________________________________

Anônimo disse...

esqueci-me de um pormenor

com a palavra Deus criou o mundo (podes substituir por verbo, é uma palavra!)

A versão científica é igual mas trocaram palavra por acção.

bom domingo

Alien David Sousa disse...

Alien8, mano adoro quando não fazes sentido! :D
ADOREI! A sério.
Beijos alienígenas

Opintas / Bernardo disse...

Um abraço.

Rosalina disse...

E um gelado lambe à luz dos Continentes

Botões e teclas e carros e mais carros




Em carrossel onde os sonhos se desdizem


roubei-os! :p

Mendes Ferreira disse...

et-------------------------------bonjour.



bom dia bom dia bom dia!!!!!!!!!!!!!


________________re.cheguei.



bisous.

Alien8 disse...

Wind,
Outro para ti :)

Alien8 disse...

Bandida,

A música do deserto é mais interessante quando há água :)

Começaste bem o 2007? Espero que sim, e que continue.

Alien8 disse...

Teresa,

Pormenor dos grandes :) : quando "já só nos sobrar uma palavra", como "No princípio era o Verbo", teremos regressado ao ponto de partida e fechado o Ciclo...

Boa noite.
Um beijo.

Alien8 disse...

AlienDS,

Obrigado, mana!

(E eu a querer fazer sentido hehehe)!

Beijos alienígenas para ti também.

Alien8 disse...

OPintas/Bernardo,

Obrigado pela "visita". Um abraço!

Alien8 disse...

Rosalina,

Tenho que investigar esse roubo :)

Beijos.

Alien8 disse...

Isabel,

Regressada e a falar Francês :)

Pois sejam bisous!

Rosalina disse...

ehehe...alien...eu depois aviso. ;)

easy disse...

amigo
ainda aqui. lindo o poema. amargo e doce. como tu. eu, por aí indo sempre. de volta quase sempre. e.
1 abraço~J

Tuche disse...

Vim deixar um beijo enorme, li e gostei deste teu poema e a música adorei.

beijo

Anônimo disse...

a propósito de ciclos... ainda não tens nada para mim? estou curiosa... :)

beijo

Alien8 disse...

Rosalina.

Cá espero :)

Beijo.

Alien8 disse...

Easy,

Ora bem, é um prazer rever-te por aqui!
Obrigado pela boa crítica :)))
Quando acabará o "quase"???
Mais tarde irei dar uma vista de olhos ao Cão Cansado! (Enquanto não migras para o blogger) :)

Grande abraço!

Alien8 disse...

Tuché,

Obrigado. Um beijo enorme para ti também! E um recado: em breve sairá uma receita. Tens alguma sugestão?

Um beijo.

Alien8 disse...

Teresa,

Tenho, mas hesito em avançar já ou deixar para o fim, quando acabar de ler. Deves ter deduzido, pelas minhas ausências, que ando curto de tempo. No entanto, as questões que quero colocar não têm a ver com o fundo, mas apenas com a forma, por isso talvez me adiante - embora me palpite que a forma não mudará (ou talvez por isso mesmo). Resumindo: gostaria de colocar as questões quando conhecer o todo, mas, por outro lado, para melhor conhecer o todo, talvez me desse jeito uma explicação tua sobre essas questões. Compreenderás melhor quando as colocar.
Beijos.

Opintas / Bernardo disse...

Bom dia e um abraço.

Anônimo disse...

(cheira-me a embaraço ahahahah)

beijo

Y. disse...

comentário quarenta e quatro:



______________
______________

?

______________
______________

estamos bem?


basta-me saber isto.

beijo.

Alien8 disse...

OPintas/Bernardo,
Boa noite e um abraço :)

Alien8 disse...

Teresa,
Nada disso :)
Um beijo.

Alien8 disse...

Y,

Estamos assim-assim, a caminhar para bem, obrigado :)

Um beijo.

Tuche disse...

Bom dia meu amigo,

Sabes como o tempinho está de frio, vamos numa de sopinha bem quente para entrada e um belo prato de carne, talvez um lombinho de porco assado no forno a acompanhar um belo puré de maça e batatinhas e cenouras cozidas.

Que tal??

De vinho pode ser um Tinto Cabeça de Burro, tem ai umas promoções de um a 6.99 euros, vale a pena.

Beijossssssssssssssss

Alien8 disse...

Tuché,
Tens receita para isso???
Se quiseres passar-ma, eu publico logo :)))
Se não tens, não faz mal... eu arranjo!
Beijos!

Tuche disse...

Tenho amigo, á minha moda, mas confio plenamente no teu gosto culinário por isso se quiseres eu mando mas se conseguires sacar dai com fotos melhor ainda :))

Beijosssssssssssssssssssss

Alien8 disse...

Bommmm, se puderes manda a receita, que eu trato das fotos :)
Beijos.

Parrot disse...

Bom dia Alien8,

Ao que parece, está actual, muito actual…. :))
Gostei muito. Parabéns.

Deixo-te um abraço e votos de um bom domingo

Alien8 disse...

Caro Parrot,

Obrigado! Que o teu domingo tenha sido bem passado, e a semana que aí vem seja óptima.
Um abraço.

Opintas / Bernardo disse...

Boa semana.

Alien8 disse...

OPintas/Bernardo,

Obrigado, boa semana para ti também, Karago!

Rosalina disse...

alô

espreita.