Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

23 de fev de 2007

Zeca Afonso deixou-nos há 20 anos

Eu deixo-vos com as suas palavras, com a sua música e com a minha imensa saudade.




Era um redondo vocábulo
Uma soma agreste
Revelavam-se ondas
Em maninhos dedos
Polpas seus cabelos
Resíduos de lar
Nos degraus de Laura
A tinta caía
No móvel vazio
Convocando farpas
Chamando o telefone
Matando baratas
A fúria crescia
Clamando vingança
Nos degraus de Laura
No quarto das danças
Na rua os meninos
Brincavam e Laura
Na sala de espera
Ainda o ar educa

33 comentários:

rui disse...

Grande Zeca. Serás sempre grande e incontornável.

PR disse...

Seja. Bfsemana, abraços,

Figas_21 disse...

E que saudades de o ouvir cantar zeca... abraço grande

Tuche disse...

Hoje também lhe deixei uma merecida homenagem.

Beijooooooooo

rui disse...

Zeca, Sempre!

wind disse...

Ois Alien:))))
Zeca sempre!:))))
Beijos

The City Lights disse...

Caro amigo Alien8,

desculpa o desaparecimento......tive de "me organizar"!!!!

De look novo e energias renovadas.....ca estou eu de novo no activo!!

Obrigada pela tua passagem la no meu cantinho......e espero ver-te (de novo)...por la!

Qt ao post.....Zeca.....sempre!

Um beijo enorme lindo.....e ao Luis...claro!
;)

Alien8 disse...

Rui,

Obrigado pela visita e pelas palavras.

Alien8 disse...

PR,

Bom fim de semana.

Um abraço.

Alien8 disse...

Figas,

Olá! Um dia destes matamos as saudades.

Um abraço.

Alien8 disse...

Tuche,

Bom fim de semana!

Um beijo.

Alien8 disse...

Wind,

Sempre!

Um beijo.

Alien8 disse...

City,

Um feliz regresso!

Claro que voltarei ao teu "cantinho".

Um beijo do Luis.

Outro meu.

PR disse...

Passei, abraço,

Anônimo disse...

contigo....

na saudade.



(desde os tempos do liceu em setubal)...


beijos
doce A.



YSA.

Alien8 disse...

PR,

Obrigado pela visita.
Boa semana.
Um abraço.

Alien8 disse...

Isabel,

Ou desde os tempos do Liceu de António Enes... :)

Um beijo.

nnannarella disse...

___________________________

Nos degraus da saudade,
matando saudades.


Nos degraus da espera
inda a falta educa...




E convoco-te para um beijo.:)

Bandida disse...

grande Zeca!!!!!!!!

e nós na "sala de espera"

...




beijo

B.
___________________

Teresa Durães disse...

só a desejar boa noite e um beijo

PR disse...

Passei, abraço.

guida disse...

um grande homem e um grande cantor
revolucionário que sempre admirei.
um beijo da mana.

Gi disse...

Enquanto fôr lembrado continuará vivo. Esta música é fantástica se bem que goste de praticamente toda a sua obra. Um cantor de inervenção que desapareceu tão precocemente e contudo marcou uma época e várias gerações de contra-correntes. Eu incluída :O)

Retso de boa noite

Parrot disse...

Olá Alien8,

Apenas passei para te deixar um abraço....por estes lados, a vontade de aparecer é muita, mas isto para ser importante tem se ser no momento e no espaço certo. Ando a "perder" o sono com outras coisas...tb ela importantes. :)

Grande abraço

Mocho Falante disse...

Ora viva...é bom lembrar Zeca e aqui com muito bom gosto...e com este poema que é dos que mais gosto

abraços

Alien8 disse...

Nnannarella,

Bem observado, como sempre :)

Respondo à convocatória com outro beijo.

Alien8 disse...

Bandida,

Sim, na sala de espera, por quanto tempo? Mas com a música e as palavras, ao menos.

Um beijo.

Alien8 disse...

Teresa,

Boa noite para ti.
Um beijo, com todos os votos de boa sorte.

Alien8 disse...

PR,

Boa noite.
Um abraço para ti.

Alien8 disse...

Guida,

Ora aí está! Finalmente umas palavrinhas :)

Um beijo do mano.

Alien8 disse...

Gi,

Sem dúvida. Também gosto de praticamente tudo, e da obra no seu conjunto. Tenho, no entanto, um "fraco" por esta e por mais meia dúzia de canções do Zeca.

Boa noite para ti - ou o que resta dela...

Alien8 disse...

Caro Parrot,

Obrigado por teres passado, mesmo com o tempo contado e outras prioridades no horizonte.

Que os objectos dessas prioridades venham a correr pelo melhor!

Um abraço.

Alien8 disse...

Caro Mocho,

Obrigado!

Um abraço para ti.