Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

15 de set de 2008

É desta que emigro...

  • Poucos dias depois de a vice de McCain, Sarah Palin, ter respondido candidamente, com
    um sorriso nos lábios, a um repórter da TV que, caso a Geórgia entrasse para a NATO, as
    tropas da NATO deveriam intervir e entrar em confronto com a Rússia
    , porque
    era para is
    so mesmo que a NATO servia, as sondagens apontam McCain como
    favorito na corrida à Casa Branca
    . Fui só eu q
    ue reparei na convocação da Terceira
    Guerra Mundial? Ouvi mal? Os americanos andam distraídos ou querem mesmo entrar em
    guerra com a Rússia (e a China e por aí adiante...) ? Arranjem-me um buraco onde me
    meta, por favor!
    O Obama também não ouviu? Não respondeu? Ou será que está de
    acordo com a s
    enhora Palin? Nesse caso, quero um buraco mais fundo, por favor...
  • (Do site da TVI: "Sarah Palin é a mulher do momento nos Estados Unidos. A candidata à
    vice-presidência relançou a campanha dos republicanos, mas quinta-feira poderá ter falado demais à
    televisão ABC. Na primeira grande entrevista, a candidata à vice-presidência pelos republicanos deixou
    uma frase surpreendente. A governadora do Alasca admitiu
    a hipótese dos Estados Unidos declararem
    guerra à Rússia, caso esta insista em invadir a Geórgia.")
  • Não inventei... e logo na primeira grande entrevista! Isto, para mim, deveria
    ser um suicídio político. Parece que nã
    o, antes pelo contrário...


  • Entretanto, por cá, mais um touro morto na arena, desta vez em Reguengos, com uns
    indivíduos a taparem a coisa com um pa
    no, para que se não visse o touro e não se
    identificasse o touricida... A GNR identificou os responsáveis pela corrida, e apenas
    esses. Será que não vai identificar, através das imagens que passaram na TV, os senhores
    do pano? Ou nunca ouviu falar em cumplicidade? E encobrimento, desta vez
    em sentido literal, além do metafórico... É que
    aquilo é um acto punido por
    lei.
  • Decididamente, vou para eremita. Para bem longe desta treta toda.
  • E os rapazitos mandados para a cabeça dos garraios, sujeitos a morrer apenas pelo
    impacto da cabeça do animal no peito, com uns fulanos maiores atrás a "apoiá-los"? Que
    lindo! Que bela tradição!OLÉ!
  • Eu nem costumo fazer posts destes. Mas isto é demasiado. Excessivo, como
    gosto de ler no Eça.
    E ainda tenho por aqui mais uns adjectivos que me
    esforcei por não utilizar.
    Sim, é desta que emigro. Ou vou para artista de
    variedades, como aquele ali ao lado...

38 comentários:

Lizzie disse...

Alien,
há um ponto em que já não se aguenta ficar calado!

1º- Enquanto em Espanha as touradas estão a sofrer morte lenta, resumindo-se, daqui a pouco, a espectáculo de sofrimento e morte de um animal, para turistas sedentos e frutrados, em Portugal aviva-se a tortura em nome da sacrosanta tradição. O sociólogo Moisés Espirito Santo chega mesmo a mandar-nos, a nós os contras, metermo-nos na nossa vida.

Ao pé da minha morada, rodeada de campos de floresta, lançam-se foguetes. A GNR e os bombeiros,vão por acaso, dar uma volta para não verem quem os lança.

2º- A minha candidata favorita,já perdeu. Não que morresse de amores, mas do mal o menos.
Agora não gosto de nenhum. O tal de Obama vive rodeado de pastores peritos em marketing, alguns com um nível de racismo assustador. Podem servir de rastilho para aquele cancro que são os gangs de todas as cores.
E Alien, alguém reparou no que o homem disse quando veio à Europa? É um jogo de descubrir as sete diferenças!

E a escolha da senhora foi um cheque mate. Os americanos não se resumem à população de Nova Iorque, Boston, Filadélfia, S.Francisco. Quem nos dera que assim fosse.
O grande eleitorado está no interior dos interiores. Tem muita graça literária e musical, mas o atavismo da mentalidade protestante ortodoxa, mantem-se agarrada às pregações do séc XIX.
Quem por lá andou sabe que mudar de Estado é como mudar de planeta.
A dama utiliza a estratégia certeira:arma-se em Jesus Cristo a descubrir a careca ao Diabo, fonte de todos os maus estares que, "óbviamente" têm origem no exterior.
Quem se ri? As multinacionais.
Já não há nobre política, há testas de ferro da economia cega e tentacular.Tem razão a Naomi Campbell: somos mais consumidores amorfos que cidadãos e a manipulação começa na escola: a amputar o sentido crítico que forma liberdade de escolha.Por alguma razão o ensino da História e das artes está a ser negligenciado.

À semelhança de outros períodos loucos, também este há-de dar a volta ao texto. Não sabemos é o preço.

Abraço

wind disse...

Excelente post!
Subscrevo totalmente tanto na tourada como na política!
Beijos

Lizzie disse...

E desculpa voltar, mas é só para dizer, apesar de ser suspeita, que a minha esperança está na Espanha: a culpa não morreu solteira nem para Felipe Gonzalez, nem para Aznar, nem para o todo poderoso Gil y Gil das construções e futebóis, nem para os maridos que batem nas mulheres, nem para os gestores que aumentaram os combustíveis aproveitando a deixa, nem para aqueles do país basco que, na Páscoa,sacrificam um animal doméstico por cada pecado mortal (contra a tradição popular, foram presos na companhia do cumplice alcaide).
Haja alguma luz!Na Terra.

Teresa Durães disse...

nem sei que diga para além de necessitar de um buraco igual. Não há ponta neste mundo redondo onde se possa ver alguma racionalidade. De resto, como o combate aos iraquianos já cansa, nada como arranjar outro inimigo. Até o povo americano está sempre farto dos mesmos. Invadir por invadir, guerra por guerra, talvez as armas russas estejam um pouco empenadas (duvido) e o resultado não seja tão mau. Quanto aos outros países da NATO fazem o que é habitual: assobiam

tia adoptada disse...

Que pena eu não poder emigrar também...
TRADITION!
Ai a a tradição, a tradição, já não é o que era...
Lembra-se do tempo em que atiravam os cristãos aos leões? Não entendo porque acabaram com essa tradição...
E o tempo em que as mulheres portuguesas usavam bioco (ou biuco), côca ou capelo... Agora até se riem das que usam burka...
Ai a tradição, a tradição...
Quanto à terceira guerra mundial, eu suspeito que já andamos nela há muito. Andávamos era distraídos e agora, que se vai agravar, talvez abramos os olhos...
Tomei a liberdade de fazer um link para este seu post

bettips disse...

Parece que já somos alguns...
para o tal "de buraco" chamado. E estamos todos de acordo, palavras bem esclarecidas, tuas, as de Lizzie, todas.
Eu... teremos algum tempo para ver?
Continuo pensando em crianças, jovens de cabeça limpa, Alien. Fortemente!
Mas assustada.
Abraços

e-ko disse...

vêm por aí tempos difíceis e incompreensíveis... e o prblema é que a maioria não vê e não quer ver!

só nos resta a solidariedade blogueira. abraço.

tia adoptada disse...

Eu também acredito nos jovens... mas tenho medo que os estraguem antes de eles terem idade/direito de fazer alguma coisa...
A Educação, a Educação, A Educação!
A tal da paixão de um tal de guterres foi uma «paixão do caixão à cova».
Eu acredito nos jovens ou, melhor dizendo, na capacidade inovadora e generosa da juventude.
Já não acredito é na Escola, digo, no M.E.
Por muito bons professores que tenhamos- que os há em quantidade e
cheios da mesma generosidade e criatividade dos jovens, acrescidas de um saber de experiência e estudo feito - a forma como os sucessivos governos têm tratado a educação não lhes dá quase margem de manobra!
Aliás, eles - os governantes - estão «no seu papel»; a escola que querem não pode formar seres pensantes - nem actuantes; apenas gentinha obediente, reprodutora da medíocridade reinante.
Bem, esqueçam, eu hoje estou um bocado para o pessimista...

Vanda disse...

Alien, alarga o buraco.


Conta comigo.


Olho de um lado ao outro e só sinto desolação!


Foi nisto que nos transformamos?

Foi esta a evolução dos povos depois de uma 2ª guera mundial que ainda não esquecemos?

Qual foi a parte que não percebems?


Qal foi a parte que ficou por percber ?





Qual foi a parte da História que não souberam transmitir?


Os dados estão lançados, Alien, que mais podemos nós, pequenos cidadaos do mundo fazer de grande, que trave o ódio, a cobiça, a ganancia, a cegueira, a corrupção?


Não se trata de mudar o destino de um país...trata.se de mudar as mentalidades que governam o mundo!


Quanto às touradas, eu que tenho ainda uma meia costela de ribatejana, por parte de avós paternos oriundos de Alcochete e que sempre gostei de "pegas de caras" (uma lide em que o animal não é magoado) estou contigo contra os touros de morte em Portugal ou onde quer que seja!

Mas repara: se há quem se prepare para uma terceira guerra mundial...como não haver pessoas que gostem "daquela aberração"?

Às vezes pergunto-me como Pablo Picasso, foi tão grande aficionado...


Mas voltando ao Mundo e à Paz tremula que se vive, confesso que temo pelas minhas filhas e neta, confesso que temo por um futuro que tarda em chegar...


Chegará um dia?


Também a esperança é chama trémula...


Um abraço, Alien, para vocês.


Ps-é por tambem estar atenta que nem ao over tenho ido...desculpem a ausencia...

MariaTuché disse...

Amigo então já somos 2 a pensar assim, só que eu pergunto!!

E vamos emigrar para onde????

Enquanto não decido para onde emigrar acho que vou começar a construir um bunker.

Beijosssssssss

Lizzie disse...

Alien:
ando tão mal da dislexia que em períodos de algum alívio até sei que se escreve xeque-mate e não cheque (o que por acaso, dado o contexto, não é mal "a"lembrado:))

É conversa que nos levaria muito longe mas, como tenho costela de optimista, estou atenta aos bons sinais que, aqui e ali, vão aparecendo precisamente nos Estados Unidos. Como sempre à margem dos partidos oficiais, vão surgindo outras forças que roem por baixo, constroem sociedades mais igualitárias até...ficarem tão manchadas e corruptas como as que destruíram. São ciclos.
Quase como na grande depressão de 29, a serpente já começou a devorar a própria cauda e, na minha modestíssima opinião, se há coisa que eu admiro em algum povo americano e no espanhol é a capacidade para, chegados a um certo ponto, expurgarem o que afecta a evolução do bem comum.
Tanto um como o outro já deram provas disso.

Abraço

Alien David Sousa disse...

Maninho, fica calmo e eu digo-te porquê.Não sei quantos portugueses ficaram acordados até às 3 da manhã a acompanhar a corrida à Casa Branca dos democratas, mas EU FIQUEI. Inúmeras vezes.

Antes de mais, para que percebas o meu raciocinio tenho de te dizer isto: mesmo já quando a Hillary se encontrava sem hipóteses de ganhar a corrida, os comentadores eram unanimes em dizer que ela teria mais facilidades em derrotar o Senador Macnain do que Obama. E isto porque motivo? Porque os delegados que Obama conquistou, foram nas grandes cidades, enquanto que a Hillary ESMAGOU NO VOTO POPULAR, fora das grandes cidades e todos nós sabemos que quando chegar o momento, TODOS os votos contam e o OBAMA vai ter de conquistar aqueles que perdeu para Hilary.

Dito isto, o que se passa no momento é algo a que chamo de "NOVIDADE". Digam o que disserem da Hillary, esta era extremamente inteligente e nunca diria um disparate com o que a senhora Palin disse.

É verdade que ao escolher esta senhora para VICE, a campanha do MC, ganhou outro folgo, porque muitas pessoas viram nela aquela figura que saiu de campo: Hillary. Viram novamente uma mulher a lutar por um cargo de destaque.

O problema para esta senhora são os seus neurónios não terem a qualidade dos da Hillary. Dou-te um exemplo. Num discurso, acusou Obama( é complicado explicar os EARS) e MENTIU. Claro que os comentadores da CNN não deixaram passar aquilo em branco e colocaram as imagens no ar , parando no EXACTO MOMENTO DAS MENTIRAS, e ficámos a saber que aquilo a que ela acusava o OBAMA era algo que ela tinha feito no passado. Ora, a Hilary era esperta demais para fazer tamanho disparate.

Ela neste momento é uma NOVIDADE. Mas quando a novidade passar e os assunto começarem a ser discutidos não tenho duvidas de que se vai enterrar e muito. Acho mesmo que ainda será uma grande ajuda para a campanha do Obama.

Voltando às afirmações da guerra. Eu assisti aos debates na Universidade de Ny ( se não me engano) primeiro falou o MC e depois o Obama. Digo-te que MC tentou evitar falar sobre a guerra e quando OBAMA falou sobre o que devia de ser feito quanto às tropas americanas no Iraque, quanto à guerra, foi bastante aplaudido.

Não te esqueças de que os Americanos estão fartos do Bush. Estão fartos de uma guerra que não acham que seja a deles. Por isso não acredito que queiram mandar os seus filhos para outra. O Obama ganha estas eleições se se mantiver fiel aos seus discursos, ao que tem dito até agora.

Acredita em mim, muitas vezes não funciono da parte da manhã porque fiquei agarrada à CNN até às tantas. Uma coisa te digo, isto ainda agora começou e esta senhora já deu calinadas a mais. Quando for a sério e sobre pressão, ela vai ser um trunfo para o OBAMA, vai abrir a boca cada vez mais e os disparates a sairem NON-STOP.

Nem todas podem ser a Hillary. Que tem os seus defeitos, sim tem! Mas também tem uma INTELIGÊNCIA POLITILICA que falta a esta senhora. E estas eleições vão ser ganhas com INTELIGÊNCIA POLITICA, não abrindo a boca e deixando sair algo porque no momento pareceu bem. Tudo tem de ser estudado até ao último detalhe. INTELIGÊNCIA POLITICA. Ela não a tem maninho, vai por mim, vai pelo que te digo, já a ouvi inúmeras vezes. A novidade vai acabar mais cedo do que pensas.

Quanto ao touros. NO COMENTS :| :(

Beijinhos alienígenas

Alien8 disse...

Lizzie,

Depois de ter reflectido no convite do sociólogo Moisés Espírito Santo, concluí que tenho de rever a minha posição, já que o homem se saíu com uma verdade de fino recorte científico que cala qualquer argumentação em contrário...

A menos que considere que esta é a sociedade em que vivo, que esta é a minha vida e que as "tradições" caracterizadas pela barbárie são para ser erradicadas, como vem acontecendo ao longo do tempo. Provavelmente o sociólogo Espírito Santo defenderá também certas tradições ainda vigentes na China e em alguns países africanos, que envolvem homicídio de crianças do sexo feminino e mutilação de órgãos genitais de crianças do mesmo sexo. Deve também defender a continuação da Inquisição, perpetuada pela tortura, e outras "tradições" que, sabemo-lo bem, daqui a não muitos anos serão menos do que fumo.

Adiante. Quanto aos EUA, eu estive por lá e conheço relativamente bem a problemática do Midwest e dos chamados rednecks. Mas o certo é que as sondagens favoráveis a Obama os incluíam, e agora, depois da brilhante declaração da Sra. Palin, viraram a favor de McCain.
Talvez estas sondagens ainda reflictam apenas o aparecimento da candidata a vice, e não já aquela sua entrevista. Talvez, como abaixo diz a AlienDS, ela ainda se venha a enterrar. A ver vamos. Quanto ao Obama, deixa-me dizer-te que, se peço um buraco maior, é apenas porque, se ele concordar com a Palin (e o McCain não emendou a mão à sua vice), ambas as candidaturas defendem o confronto militar com a Rússia, o que, digamos, não me deixa muito tranquilo. E ambas falam em retirar do Iraque... Não que eu acredite que passassem a vias de facto. O que verdadeiramente me incomoda é que à maioria dos americanos continue a agradar esta política de agressão, de confronto e de guerra, e que continue a depositar as suas esperanças em lobbies, incluindo evangélicos negros, como dizes, e evangélicos brancos, os mesmos que apoiam Bush e agora se revêem na Palin.

A escolha do vice de Obama também não me pareceu feliz. E, para deixar tudo claro, não acredito em McCain, nem em Obama, nem na Clinton, nem em qualquer candidato que consiga reunir os fundos necessários a uma campanha presidencial deste nível. Quem lhes paga? Quem tem o dinheiro? Quem irá mandar neles? Os mesmos interesses, creio. Se por acaso algum deles saísse dos carris, limpavam-lhe o sebo e pronto. Já tem acontecido...

À semelhança de outros períodos loucos, também este há-de dar a volta ao texto. Não sabemos é o preço.. Cem por cento de acordo com esta tua ideia.

De Espanha ou dos EUA algo poderá vir, como dizes. Mas para mim não chega. A questão é global, cada vez mais global. Fico-me, em termos de esperança, pela tua frase que acima citei, desejando que o preço não seja demasiado elevado...

Um abraço.

Alien8 disse...

Wind,

Obrigado.

Um beijo.

Alien8 disse...

Teresa,

Assobiam, é isso mesmo. Até que lhes calem o assobio...

Bem-vinda ao buraco...

Beijos.

Alien8 disse...

Tia Adoptada,

Muito obrigado pelo link.

Esperança nos jovens é o que nos resta, sim. Mas a questão é se eles terão tempo de compreender a realidade social em que vivem, e de agir para a modificar antes de, à força de derivativos e lavagens cerebrais, se tornarem na tal "gentinha obediente, reprodutora da mediocridade reinante" de que fala, aqui ou em qualquer outro país.

Quanto às tradições, bem lembradas as dos links...

Temos, portanto, que ter esperança nos jovens e na sua resistência à corrupção política e ideológica. É muita esperança junta, e torna difícil o optimismo...

Alien8 disse...

e-ko,

Talvez nos reste mais do que a solidariedade blogueira, mas, se só essa restar, já é qualquer coisa!

Um abraço.

Alien8 disse...

Vanda,

Percebemos, de um modo geral, muito pouco. Também é certo que não nos deixam perceber muito, e ainda menos agir. Não gosto de entrar na discussão política, costumo dizer que "já dei" (e dei algo), mas quem mantiver os olhos abertos acaba por perceber pelo menos algumas coisas...

Picasso era aficcionado. Hemingway também. Admiro a pintura do primeiro e a escrita do segundo, mas jamais iria com eles a uma tourada... São coisas bem diferentes. Da mesma forma que, sendo Jorge Luis Borges um dos meus autores preferidos, considerando eu que o homem era um génio, sempre abominei as suas convicções políticas, e jamais me deixaria felicitar, condecorar e fotografar por e com Pinochet, uma figura com lugar cativo (já que falo de Borges) - oh ironia! - na História Universal... da Infâmia!

Lá voltei eu à política. Abrenúncio!

Beijos para ti.

Alien8 disse...

Mariatuché,

Somos muitos a pensar assim, pelo que me é dado ver. Um bunker também é boa ideia :)

Um beijo.

Alien8 disse...

Maninha DS,

Antes de mais, obrigado pelo teu extenso e excelente comentário. Para não me repetir, peço-te o favor de leres a minha resposta aos comentários da Lizzie, e ficarás com uma ideia do que penso sobre esta coisa das eleições nos EUA. É matéria que conheço bem, embora não lhe dedique as minhas madrugadas, porque, como disse, o desfecho é-me indiferente. Afinal, não foram os Democratas que começaram a guerra do Vietname e os Republicanos que lhe puseram termo? E não foi o Democrata (salvo seja!) Truman que ordenou o lançamento das bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki? Claro que poderia ter sido ao contrário, dependendo da conjuntura económica e política...

A razão pela qual não posso estar tranquilo encontra-se precisamente do facto de a Sra. Palin ter, como dizes, dado novo fôlego à campanha de McCain. Porque a Palin é uma espécie de Bush de saias, o que me demonstra que os americanos (que elegeram Bush duas vezes, uma delas questionável, mas de qualquer modo com equivalência de votos), se estão fartos do Bush, continuam, na sua maioria, a acreditar nas ideias que ele defende. McCain demarcou-se de Bush, e ia atrás nas sondagens. Palin fez de Bush, e a coisa virou.

Pode a CNN mostrar tudo o que quiser, como aconteceu na segunda eleição do Bush, que haverá sempre (ver comentário da Lizzie) quem veja a esperança surgir dos gelos do Alasca... e da boca daquela senhora que se declarou perfeitamente preparada para assumir a Presidência dos EUA caso algo acontecesse a McCain!!!

Vamos lá declarar guerra à Rússia, e é já amanhã de manhã. E, como rezava a anedota, o que faremos à tarde?

Há que procurar rir um pouco, descontraír um pouco, como canta o Jorge Palma, porque os Bairros do Amor cada vez são menos...

Beijinhos alienígenas.

Alien8 disse...

Bettips,

Palavras esclarecidas são também as tuas. Pensamos no mesmo, esperamos o mesmo, temos os mesmos receios. Já somos alguns para o buraco. Ou para qualquer outra coisa que surja. Nunca se sabe...

Alien8 disse...

Bettips,

Esqueci-me de te deixar o meu abraço. Aqui rectifico a falha.

Teresa Durães disse...

(esse clique ao lado que provocou a mensagem de direitos de autor é só para os mais audazes. Não que o que eu escrevo seja assim tão importante mas é meu, ora bolas. Há muitas maneiras de copiar eheheh quem é de informática sabe isso. Quanto às fotos, também é muito fácil. Já vi milhares das minhas aqui colocadas :))) mas não deixa de ser um elogio que agradeço!)

bj

Lizzie disse...

Alien:
o conceituado e muito citado cientista Espírito Santo disse tal coisa numa entrevista na televisão a propósito dos touros de Barrancos. Mais disse que o povo tem sempre razão e é soberano nas tradições ( festa da matança cruel do porco, p.ex) e que não se pode deixar submeter pelos intelectuais urbanos, que deviam meter-se na sua vida com os seus caezinhos e gatinhos.Convicto, seguro e orgulhoso,repetiu num artigo de opinião.
Até fixei estas coisas todas.

Quanto ao resto, lá como aqui, estou como tu:indiferente pelo descrédito que começou pela leitura sobre o mito Kennedy e respectiva familia.
Mas no meio disto tenho saudades de muita coisa que vi e vivi naquela terra.


Bom fim de semana e um abraço.

Alien8 disse...

Teresa,

Ainda bem que sabes que a protecção é vulnerável. Já ia mandar-te um email a explicar como :)))) Pois, és de Informática, mas conheço gente dessa área que nem as cheira eheheheh! As fotos, então, é canja. Bem, o texto também. Há um script mais eficiente, que faz disable do clique E DA SELECÇÃO. Serve para texto, e também é contornável, mas não de maneira tão óbvia. Queres que to envie?
Beijo.

Alien8 disse...

Teresa,

Outro assunto: o que escreves É IMPORTANTE, mas não é teu: é de quem o lê lolololol!

Bom fim de semana

Alien8 disse...

Lizzie,

Então o homem disse e escreveu. Moisés, o Reincidente. Se forem estes espíritos santos a iluminar os povos, estamos bem tramados com os dias de Pentecostes: a travessia do deserto é nossa, a festa das colheitas vai para os sacrificadores de animais (e para o Moisés). Ou não.

Bom fim de semana. Um beijo.

Teresa Durães disse...

se quiseres enviar-me o script agradeço. até agora tive preguiça de procurar ou descobir como se faz!

pois, quando se publica deixa de ser nosso, não é? (vamos lá ver se tenho imaginação para continuar a história pois esta anda em baixo)

Alien8 disse...

Teresa,

Envio, sim.

A tua imaginação em baixo? Hmm... é melhor e maior do que muitas que estão em cima :)

mar disse...

Que dizer?? os EUA, país que conheço razoavelmente bem, é um país cheio de4 contradições e especificidades...
Qt ao nosso querido Portugal, é o circo instalado q todos conhecemos :(

Bjs e bom fim de semana


mar

Alien8 disse...

Mar,

O pior é o caminho que levam as contradições... e as especificidades. E o que isso NOS afecta.

O nosso circo, bem, é o nosso, nem melhor nem pior do que muitos outros...

Bom domingo.
Beijos.

Vanda disse...

Alien,


Marinhando, durante muitos anos, fui indiferente ao que se passava nos "states", pois que ha muito me habituara a ver as minhas perspectivas e crenças muito diferentes das forças envolvidas na eleição dos sucessivos presidentes...

Mas actualmente, sigo atenta os sinais dos tempos...principalmente depois do 11 de setembro...principalmente depois do vento nos ter trazido vozes de desacordo, sobre a ida de "tantos filhos" para as guerras, que sucessivamente, tal como as eleiçoes, têm vindo a acontecer...

Pela primeira vez, desde há muitos anos, paecia que o eleitorado norte americano, dizia não a um programa que não fosse o de paz ou da resolução de conflitos, por outros meios...

Assim, tal como tu, fiquei pasmada, quando pelas mesmas razões já aqui tão debatdas, vejo o MC e a Palin a ganharem terreno e exactamente por essas razões!

Afinal o que quer o eleitorado?

Não sei se isto é politica Alien, mas julgo que não é apenas politica: é sobretudo a preocupação de todos quantos se mantêm vigilantes sobre o mundo em que vivemos. Pelo menos, é apenas neste contexto que me sinto e assumo envolvida....!


Pelo sim, pelo não, este fim de semana fui à decathlon e comprei uma tenda...um martelo e uns bons metros de cabo...um dests dias ainda me vejo a caminho de uma expedição ao Sahara :)


Rir é urgente :) mas olha que esta treta está dificil :))

Alien8 disse...

Vanda,

Pois está...
Essa preocupação de que falas tem, quanto a mim, tudo a ver com política. Com opções económicas. Com sistemas. Com ética (por onde andará?).

Estar atento, se sempre foi útil, é hoje imprescindível...

Creio que uma boa parte do eleitorado americano não pensa; é facilmente manipulado, exulta e bate palmas quando tocam o hino e desfraldam a bandeira, não tem a capacidade de olhar atentamente para o Mundo, nem sequer, muitas vezes, para o seu próprio país e para os seus políticos. E assim vai cometendo suicídio alegremente, e ajudando os interesses instalados a tramarem o povo americano e o resto do mundo.

E não é só no eleitorado americano
que isso acontece...

Expedição ao Sahara, biom, se não fosse alérgico ao calor, era capaz de alinhar :) Não arranjarás um destino mais agradável? :))

Boa semana!

Mocho Falante disse...

Pois é amiego Alien, está tudo de pernas para o ar e ninguém parece querer tirar camisola do mundo que está vestido do avesso.

Aquele abraço

Alien8 disse...

Amigo Mocho,

Voluntários, precisam-se...
Um abraço!

Lola disse...

Alien,

Não emigras e nem vais para o buraco, precisamos de ti a lutar dentro deste sistema agonizante e pérfido.

Somos cada vez mais a perceber que o caminho é ser honesto, demonstrar que é possível viver de acordo com o que defendemos.

Panfletar e fugir para o conforto do buraco, nem parece teu, companheiro.

Vamos à luta que a vitória é certa.

Beijos

Alien8 disse...

Lola,

O buraco é uma questão de protecção, salvaguarda e vergonha.

Mas não te esqueças da última frase... OU... OU :)))

Beijinhos.

Dantem disse...

nice blog, tell me what you think about mine...