Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

28 de mai de 2009

29-05-2009 - Idem idem, aspas aspas (ao cubo...)!




O tempo passa os planos multiplicam-se

Ou antes desaparecem nos segundos

Onde devia haver segundos planos

Como já se escreveu e desejou

Jogando às escondidas com os mundos

Vemos passar pelo passar dos anos

As sombras do que somos e sorrimos

Ao corpo viajante e pressentimos

Que as palavras apenas ficam se

Quem as disse com sede as procurou

Por oceanos nascentes e canais

Caminhos na montanha a despontar

Ou ao sol dos lugares mais banais

Onde se encontram as letras de amar





22 comentários:

Lola disse...

Alien,

Mas que grande festa:)))

E o slide está o máximo.

Tantos anos e ainda me surpreendes:)))


E pois também hoje idem aspas, aspas (até à China ir e vir duas vezes:))))

Beijos grandes

Lizzie disse...

Alien:

para já espera aí um bocadinho!

PARABÉNS PATATITA

elevados ao infinito porque é por tudo. E algumas coisas reconheço, felizmente

(agora o Alien, meu colega realizador, já pode entrar)

que juntando as imagens ao poema vejo argumento de estabilidade e constante procura de surpresa.

Ingredientes apoiados na massa da confiança e que remexidos, nem que seja secretamente, dão um bolo de excelente e sensato amor já revestido também de amizade, cozinhado em lume brando para não queimar o fundo.

(para mim em vez do bolo podem ser gambas grelhadas, pão torrado e legumes salteados)

Parabéns, outra vez que nunca são demais.


Abraço enorme e com nó na garganta para os dois.


ps. já te vou responder a ti e à Arábica, se não te importares, lá no de baixo.

wind disse...

Muitos parabéns Lola:)
Quanto a ti Alien, Muitos parabéns pelo belo slide, pelo lindíssimo poema, e pelo grande amor que eu sinto que vocês os dois têm:)
Beijos para ambos:)

legivel disse...

... se bem percebi, a Lola aniversaria. Pois então parabéns à aniversariante, que conte muitos e todas essas coisas boas que se desejam aos que fazem anos.

Parabéns também ao realizador Alien8 por este belo musical que não fica nada a dever ao Mamma Mia! Um filme a ver num blog perto de si.

Abraço.

legivel disse...

... e o que melhor guião-poema para um happy-end que não tem tem fim?

prof disse...

é bom saber que há ternuras que não são descartáveis.
parabéns a quem as conserva

Lola disse...

Meus queridos,

Agradeço com um sorriso enorme os Parabéns, mas têm de ser extensíveis ao nosso Alien.

O aniversário é dos dois.

Beijos grandes

Lola disse...

Errata: extensivos :)))

Arabica disse...

Meus queridos Lola e Alien,

é uma alegria, ver, ler e participar na celebração desta data, ano após ano! :)

E sempre jovens e enamorados, na cumplicidade de uma vida traçada a dois.

E de resto, já tudo foi escrito e re-escrito. E ainda bem. :)

Aos actores principais deste filme feliz, os meus parabéns!!

Abraço.

prof disse...

«parabéns a quem as conserva»... é para quem os apanhar
:-))

Arabica disse...

Passo e deixo um café de domingo :)


E beijos, está claro!


PS-Aliem, sem som e a dar problemas em blogs onde o media player tem que funcionar automaticamente.
Coloquei um video da Rokia Traoré no doses, mas tive que o retirar.
:(

Mas podes aceder fácilmente, basta no motor de busca, escrever Rokia Traoré e "Zen".

Arabica disse...

Alien.

Alien.


Alien.


Corrigido :)

Teresa Durães disse...

!! Parabéns à Lola e ao Alien também pelo modo como o realça. E a alegria com que descreve a vossa relação, tão optimista! Vivam sempre esse amor!

Justine disse...

O post é de festividades, de alegria, de amor! Que bom é celebrar o amor!
Abraço virtual de parabéns mútuos:))

mar disse...

E se o tempo parasse...???


Bjs e boa semana

Alien8 disse...

Pela parte que me toca, venho também agradecer a todos, com um grande abraço!

MariaTuché disse...

Venho com uns dias de atraso mas sempre a tempo de deixar um enorme abraço virtual à LOLA, parabéns querida :)

Beijos tb para ti amigo Alien, que bonita homenagem.

Alien8 disse...

Obrigado em nome dos dois, Mariatuché!

E um beijinho.

bettips disse...

É que há "períodos" de festa. Neste caso para dois, no meu para mim. O poema, uma delícia ternurenta
que também me assenta.
Estou de verso!!!
São coisas do legível, um rapaz de lisboa que me faz rir.
Um abracinho amigo, de fugida pela chuva...

Frioleiras disse...

parabéns.................!!!

nada melhor que

comemorações


nada melhor

que

alegria !!!

Alien8 disse...

Bettips,

Obrigado!

Os nossos parabéns para ti, atrasados, mas...

Ando afastado dos blogs, por razões que constam dos comentários/respostas ao post mais recente (até agora).

Um abraço cheio de calor.

Alien8 disse...

Frioleiras,

Obrigado.

Não tem sido muita, a alegria... coisas de gatos.

Boa semana.