Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

8 de dez de 2010

Vem aí o Natal. Fica aqui uma sugestão para um prato de bacalhau.


BACALHAU GRATINADO

Ingredientes para 4 a 6 pessoas

. 400 g de lombos de bacalhau demolhado
. leite 
. 2 cebolas
. 6 dentes de alho
. 80 g de margarina ou manteiga
. 1 alho francês
. 2 cenouras
. sal
. pimenta. 200 g de cogumelos pleurotos 
. 800 g de puré de batata congelado 
. maionese

Preparação

1. Ligue o forno e regule-o para os 220 °C.


2. Cubra o bacalhau com leite,  leve ao lume e deixe ferver durante 10 minutos.
Entretanto, descasque e corte as cebolas e os dentes de alho em rodelas finas e leve a refogar com a margarina ou manteiga, sobre lume brando.


3. Enquanto a cebola está ao lume, corte o alho francês em rodelas finas, lave em água corrente e escorra bem e junte à cebola.


4. Pele e rale as cenouras em fios, adicione aos restantes legumes. Tape e deixe estufar enquanto prepara os cogumelos.


5. Lave, enxugue  e corte os cogumelos em pedaços, junte aos legumes, aumente um pouco o lume e deixe cozinhar destapado durante uns 5 minutos. 


6. Escorra o bacalhau e aproveite o leite para preparar o puré de batataPrepare o puré enquanto separa os lombos de bacalhau em lascas grandes.


7. Unte um tabuleiro que possa ir ao forno e à mesa com margarina e disponha o puré toda a volta, deixando espaço ao centro para colocar aí os legumes e sobre estes as lascas de bacalhau.


8. Espalhe uma camada de maionese sobre o bacalhau e leve a gratinar no forno até a superfície estar bem dourada.

BOM APETITE!

17 comentários:

Maria disse...

Acredito que seja bom. Mas a maionese estraga-me o estômago... Vou tentar gratinar com uma alternativa, pois os legumes estufados agradam-me tanto...

Bom dia!

wind disse...

Este bacalhau assim é uma maravilha:)
Beijos

Justine disse...

Oh Alien8, uma receita a esta hora (ou será ora? ando de fato baralhada com o tal acordo...) pos-me praqui a salivar. Acho que não vou esperar pelo Natal:)))
Abraço

augusto, um entre mil disse...

com bacalhau bem cozinhado, ou não, o meu natal por motivos vários não irá ser famoso...

(mas, a receita promete)

Lizzie disse...

Voltaste e trouxeste bacalhau na trouxa!
Não sabia que no espaço também havia peixe espalmado. Pensei que lá só existissem peixes redondos, e com satélites e a saber a enxofre...

Eu cá dobro a dose de pimenta, pois dobro:))para ligar com o vinho de Rioja, que agora traiu o Manchego, ai coitadinho!

E vou botar na receita uns anti-inflamatórios e uns analgésicos para virem disfarçados para o estômago.
A bengala é que convém não comer porque a modos que parece ser de difícil digestão e eu não nasci faquir como o meu cão mais novo. Penso eu!

Desta vez nem penses que lavo a loiça: os relatórios das burcites parvas, da hérnia estúpida e das calcificações idiotas estão aqui como prova.

E em vez de dançar flamenco, desta me vuelvo yo cantaora:ay...ayyyyy my pierna, ayyyyy my cadera, ayyyy...ay ay ay...

e ainda me deito nas palhinhas do presépio com o Menino. Ai deito, deito!

Ainda bem que voltaste.

Grande abraço a dobrar, a multiplicar:)

Alien David Sousa disse...

Maninho, como te admiro! Não te "fartas" de tentar ensinar os humanos a cozinhar. Só tu.;)
Beijinhos alienígenas

Lizzie disse...

Coño, vou de atestado e depois de férias...

a ver se ainda apanho os restos da festança bacalhal em Janeiro.


Com vinho! "com água só cantam as rãs"


Grande abraço para vocemeceses.

bettips disse...

Grata pelo gratinado ...
fica p'ra depois que o bacalhau do Norte, com todos, é a tradição da noite (e é que dá menos trabalho...).
E há a "roupa velha" no dia seguinte, com bom alho e azeite!
Como diria alguém "e,já agora..." podem fazer molho branco em vez da maionese.
Pois é, que eu era uma cozinheira de estalo - não de estaladas mas de estalar a língua - famosa por molhos "àmim" e legumes enrolados e recheados de variegados assuntos, antes de virem os orientais.
Bom, vou petiscar algo...
Beijinhos a vós e aos amigos da corda.

Teresa Durães disse...

Vou sobreviver com arroz de polvo. Não é mau, detesto bacalhau cozido mas gratinado já cá entra.

Jocas

wind disse...

Desejo-te e aos teus um óptimo Natal:)
Beijos

Alien David Sousa disse...

Maninho, passei mesmo só para te desejar um excelente 2011, que o resto da tua vida seja cheia de alegrias e poucas tristezas.

Beijinhos alienígenas

Rui Fernandes disse...

Isto do bacalhau não está nada mal... Apesar da defraudada intenção de levar a saúde a sério. Com um tintol a gente esquece e amanhã é um novo dia e, por acaso, é também um novo ano. Não é que isso tenha grande importância: vamos passar a andar a escrever durante trezentos e sessenta e cinco dias "2011". E é assim que se aprende mais um número, o que é importante pois a essência da vida é a contabilidade. E, assim sendo, e esperando que o bacalhau não te tenha provocado incómodos de maior, resta-me desejar-te que vivas da maneira que decidires viver, cheio de saúde e de amigos. E conto contigo para umas leituras à maneira. Um abração. (Com ou sem bacalhau também gostaria de voltar a jantar contigo e o resto da malta).

Teresa Durães disse...

arranjaste para aqui um blog complicado. uns tabs estranhos, uma incerteza do seguimento. bom, há gostos e bolos para tudo. e para tudo, uma soluçºao.

eu cá comi polvo mas já nem recordo quando foi o natal. ele existe?

Teresa Durães disse...

tenho saudades dos velhos tempos. pronto, estou fora de moda

Alien8 disse...

Agradeço a todos os comentários e os votos e as sugestões. Estou pouco disponível para estas andanças, mas há-de passar. Um abraço!

Alien David Sousa disse...

Mano, gosto bastante de bacalhou mas...para quandon um "post" novo?
Kisses alienígenas

Alien8 disse...

Está feito, mana! :)