Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

12 de jul de 2006

Alpinismo

Quando o homem acordou, três montanhas o olhavam
e, olhando-o, já dentro dele o perseguiam.
A princípio mal desperto, apenas viu as sombras:
três sombras inexplicáveis que lhe saíam do sono
e lhe embebiam a carne afeita às rochas,
o corpo no acto penoso de acordar aflito.
Olhou-as, num torpor ainda fascinado
e, alongando o olhar no percurso das sombras,
sentiu chegar a lucidez, quase que em linha recta,
ergueu lentamente um ombro - e foi então que as viu:
altivas, determinadas, indesmentíveis montanhas
que pareciam avançar, que avançavam para si.
Foi já completamente consciente que gritou.
Quando o grito se tornou em maravilha, e cordas,
picaretas, botas, mochilas povoaram
os picos nevados, a memória de expedições antigas,
as montanhas iniciaram, tranquilas, a escalada.
Por um doloroso instante, o homem foi feliz.

(1981)

44 comentários:

Amir disse...

E devido ao gosto pelas ascensões às grandes altitudes terá sido também, certamente, livre...

Baci

Mocho Falante disse...

Texo fantastico sim senhor

Um abraço

Teresa Durães disse...

Um texto excelente, sim senhor!!

(chegaste a praticar?)

Afonso disse...

O texto está fantástico!!
Parabéns e boa noite!

wind disse...

Espectacular!
Muitos parabéns Alien:))))
Não foi a ti que há tempos escrevi que tinhas algo de Boris Vian?
Se não foi, pensei e escrevo agora.
Tens de editar mais coisas tuas, que são mesmo muito, mas muito boas!
beijos

maloud disse...

Em 81 já sabia que havia dolorosos instantes felizes?
Bisous

Tuche disse...

Fantástico!!

Beijosssss

Vanda Baltazar disse...

...de montanhas sei pouco...só trepei duas ou três em Andorra e as da vida, quase todas.

Mas das primeiras, lembro-me da alegria na subida...alegria trazida pela superação do desafio, pelo esforço fisico compensado pela gratificação do espirito...pelo céu cada vez mais perto, pelas árvores e flores que premiavam os meus passos...

subi de pé, de gatas, de joelhos, mas subi! :)

E por muitos dolorosos momentos, é verdade, fui feliz!!

Beijinho

Van

Lola disse...

Alien
Tu alpinista?
Não consigo imaginar...
O texto é lindo.
As montanhas do teu sonho eu conheço.
Beijos
Lola

juka disse...

Vim só agradecer a tua visita e as palavras de conforto.

Voltarei cá com mais tempo para observar o teu blog que logo à partida me pareceu interessante. Vamos lá ver se as aparências não enganam

Visi disse...

As montanhas, para mim, são simbolo de algo magestoso, poder, grandeza, soberania! Gosto muito!

The City Lights disse...

alien8, migo...tudo o que sejam "escapadinhas"....eu alinho....as alturas ....estranho-as um bocadinho.....mas não me faço de rogada!!!!!
Uma beijoca enorme aos 2!
;)

Alien8 disse...

Amir,
Certamente. Muito bem visto :)
Bjs.

Alien8 disse...

Amigo Mocho,
Obrigado.
Um abraço.

Alien8 disse...

Teresa,
Obrigado :)
Sim, pratiquei e ainda pratico. Comecei por usar lápis e papel, depois passei à caneta, agora uso o teclado e um processador de texto. Era disso que estavas a falar, não era? :P
Bom princípio de noite.

Alien8 disse...

Afonso,
Bem-vindo!
Obrigado,uma boa noite para ti.
Já fui espreitar o teu primeiro blog. Continua!

Alien8 disse...

Wind,
Já tinhas dito aquilo do Vian, sim :) Nem sei que te diga. Talvez "obrigado" :) Irei colocando aqui umas coisas, de vez em quando.
Um beijo.

Alien8 disse...

Maloud,
Pois... pelo visto, já sabia... ou, pelo menos, sonhava :)
Bisous.

Alien8 disse...

Vanda,
Trepar montanhas em Andorra, não, nunca o fiz. O meu alpinismo foi mais ao contrário, como se vê do texto:)
Mas percebo, por comparação com outras actividades, as sensações que descreves.
Só te posso dizer que continues :)
Um beijo.

Alien8 disse...

Lola,
Pois é, falta de imaginação lol.
Também as sonhaste? Interessante :)
Beijinhos, ó alpinista!

Alien8 disse...

Juka,
Nada a agradecer. Ainda bem que as notícias têm sido boas.
E cá aguardo novas visitas. Espero que gostes.
Um abraço a ambos.

Alien8 disse...

Visionária,
Eu também :))
Beijinho.

Alien8 disse...

The City Lights,
Esta foi uma escapadinha mais onírica que outra coisa, mas soube muito bem, embora também tenha doído, como se vê. Acho eu que se vê... :)
Um beijo do Luis.
Outro meu.

Teresa Durães disse...

Alien8: Podias ter feito. Fiz um pouco (quase nada) nos escuteiros

Caracolinha disse...

Está tão bonito e tão bem escrito que quase que dá para sentir a brisa fresquinha na cara !!!!

Olha querido amigo ... beijinhos pra vocês todos aí em casa qie são uns amores muito grandes e para a gataria !!!! O Freud esparramado qual frango no churrasco a apanhar o fresquinho do chão ainda arranjou forças para levantar a pata para uma saudação !!!!

Lolita querida, esta agora é para ti ... adoro as tuas visitas !!!!

Diz-me cá uma coisa minha mais linda ... tu tens um blog é ?? é que eu sigo o teu link e corre tudo muito bem até à parte do perfil ... depois ... tá quieto ... não me aparece mais nada !!!!

Se tiveres não te esqueças de dizer lá na casca como é que se vai lá parar !!!

Mais beijocas encaracoladas ... !!!!

Belo som !!!! :))))

Alien8 disse...

Teresa:
O que é que tu não fizeste? :)))
Boa noite!

Alien8 disse...

Caracolinha,
O Freud como frango no churrasco não está mal lololol!
Ainda bem que achas o texto refrescante. Com este calor, vem mesmo a calhar :)
Beijinhos de todos para todos.

Teresa Durães disse...

Alien, o que nao fiz.... (nao estou no meu pc) nao pintei, nao toquei piano ou guitarra, nao estive numa gaiola grgrgrgrgrgrg

Alien8 disse...

Teresa,
Lolololol!

Mendes Ferreira disse...

ser feliz subindo. mais infeliz descendo- sobre o abismo onde a memória se afoga...


e assim vamos caindo enquanto uns morrem.


texto que resolvi metaforizar para o que se passa no vale de um oriente.
bom dia por aui. abraço.

Vanda Baltazar disse...

:)) partindo do principio que foi escrito há 25 anos, poderia muito bem o feitiço ter-se virado contra o feiticeiro :)) loool

beijos de bom dia oh escalado!!

por falar nisso...vai uma dourada escalada??? loool


Van

Teresa Durães disse...

Vou de férias. Fica bem!

pintoribeiro disse...

Bom fsemana, feliz. Abraços.

Alien8 disse...

Isabel,
Metáfora oportuna, quando tantas há inúteis. Boa noite para ti.
Um abraço.

Alien8 disse...

Vanda,
LOL! Bem observado :)
Essa escalada de que falas, vai sempre. Mas já tens outras razões para a água na boca...
Um beijo.

Alien8 disse...

Teresa,
Boas férias, caturra! Bons voos, e traz boas recordações.

Alien8 disse...

Grhiba2,
Obrigado, o mesmo para ti, K'mrd. Está um calor dos diabos, por aqui.
Um abraço.

Teresa Durães disse...

Título qualquer serve? (títulos complicados :P )

Receitas vegetarianas????

Hum....

Alien8 disse...

Ave,
Não é por nada, mas está escrito lá em cima, em letras garrafais lolololol!
Estás a ver a Itália com receitas vegetarianas? Aceitam-se sugestões :)
Ou então, bebe só o vinho eheheh.

Teresa Durães disse...

mas são! onde está carne ou peixe??? em itália, nas zonas pobres, pouca carne se come, ou Alien!!!!

Teresa Durães disse...

P.S. Não vais comer a refeição completa, pois não?????

Alien8 disse...

Ave,
Receita de zona pobre é pizza :P
Peixe: lulinhas com camarões. Bem bom.
Gostei dessa: "pouca carne se come, OU Alien!!!". Agora passei a petisco... lololololol
Normalmente, não tenho estômago para esta refeição completa. Posso provar um pouco de cada prato, mas só isso.
Boa noite.

Teresa Durães disse...

ops... deveria ter escrito oh Alien!

eheheheheh

Alien8 disse...

Ave,
:))