Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

10 de jul de 2006

O quadrado preto

Foi-me lançado um desafio pela Alien David Sousa.
É uma experiência, que já vinha de trás. Tenho todo o gosto em, colocando aqui este quadrado preto, deixar patente que acredito na possibilidade que (ainda) temos de mudar o Mundo, se nos unirmos. Como? Isso teremos de o pensar em conjunto. Para pensar, é preciso que haja vontade. Sou mesmo capaz de dizer que, da maneira como as coisas estão, não temos outra alternativa que não seja a de mudar o Mundo, antes que o Mundo nos transforme a nós em qualquer coisa da qual já nem saberemos ter consciência, quanto mais vergonha. Como todos os desafios, a ideia é alargar a experiência a quem de algum modo acredite na ideia. Fica, portanto, o convite a quem se quiser manifestar da mesma forma.



P.S. Agora que o quadrado já parece mais quadrado, é tempo de clarificar que não estou a falar de instituições nenhumas em particular, mas apenas a perguntar, a quem por acaso ler, se acredita ou não que, unidos, podemos mudar o Mundo, e se quer ou não manifestar essa crença.
Só isso.

51 comentários:

Alien David Sousa disse...

De ti não esperava outra coisa mano.
Agora só tens de nomear 5 instituições portuguesas que não estejam a funcionar como deve ser.
bjs alienígenas

Alien8 disse...

Essa parte não vi... de onde saíu?
Já agora, enumerar onde? Outro post?
Saudações alienígenas.

Mendes Ferreira disse...

mas funcionam algumas????




abraço....com beijo no lado branco.

volto amanhã....a ver se en

tendo melhor.....

Alien8 disse...

Isabel,
Algumas funcionam mal. Outras não funcionam. Assim deve ser fácil escolher as tais cinco. Mas eu não colocaria a tónica nas instituições, e sim no resto. No que está no post. Acreditar ou não.
Um beijo, mesmo que seja nos bemóis, para compensar.

Teresa Durães disse...

5 instituições de utilidade pública?

(eu tinha a pergunta no meu blog algures...)

Teresa Durães disse...

e funcionam algumas sim.

A ADEB funciona para os fins a que se propôs.

Teresa Durães disse...

E mudar o mundo é começar por nos mudar... não basta apontar o dedo.. bolas! É sempre o mesmo... apontar o dedo....

Isso irrita-me. :(

Sempre pelo negativo. Que tal ao contrário? Apontar o que está bem?

As instituições funcionam se as pessoas ajudarem. Coisas simples.

Sabiam, por exemplo, que uma percentagem mínima do nosso IRS pode ir para essas instituições?

wind disse...

Agora já não, mas amanhã à tarde se não me esquecer faço algo:) beijos

Alien8 disse...

Teresa,
Essa das instituições não é minha, mas quem a propôs não estaria certamente a pensar em instituições de utilidade pública... as tais que até funcionam relativamente bem, e às quais podemos consignar uma percentagem do nosso IRS. São, parece-me, outras instituições que estão em causa.
Por outro lado, apontar o que está mal é necessário, e mais ainda, imprescindível. O que está bem, não precisa de ser mudado. Precisa de continuar a estar bem. Ou mesmo de melhorar.
Mudar o Mundo começa por nos mudarmos a nós mesmos? Talvez, mas isso não chega. Nem pouco mais ou menos. Afinal, o post propõe uma pergunta muito simples: acreditamos que podemos mudar o Mundo? Ou não? Só isso.

Alien8 disse...

Wind,
Se não te esqueceres :)
Beijos.

Cristina disse...

falar de instituições que funcionam mal?? mas eu só ligo às que funcionam bem....sério!

beijocas

Alien8 disse...

Cristina,
Onde é que se fala de instituições no meu post???
Beijos.

Cila disse...

acredito sim.... amanha no meu blog posso por o preto mas desculpa vou por um tb por um branco...porq das trevas se irá para a luz.

Na minha humilde ideia:
apenas posso fazer o melhor que sei, e colocar todo o empenho motivaçao e boa vontade naquilo que faço.
Acredito no entanto que se todos em unissono fizermos isso e nao olharmos dizendo que isto nao nos pertence há a criação de uma onda de mudança.

beijinhos e obg por aderires a este tipo de desafio

Por um mundo melhor.... o nosso!

pintoribeiro disse...

Bom dia e abraço.

Eva Shanti disse...

Podemos considerar a TV Cabo uma Instituição? É piada, ok.

É que assim de repente, sem pensar muito foi o que me ocorreu.

Bjs

maloud disse...

Não sei se interpretei bem. Se for o caso, devería{mos} fazer um esforço por conhecer verdadeiramente o "outro" e ser{mos} mais tolerantes. Muitos dos problemas que nos afectam, a todos, nem sequer chegariam a existir.
Bisous

Mendes Ferreira disse...

e tens razão....Alien.

há muitas que funcionam bem. sobretudo as da verdadeira solidariedade...!


e se todos fossemos mais solidários muita coisa mudaria...


beijos.

eu por exemplo, desfunciono...o piano desafinou.


mas deixo-te um abraço.
a sério.

Alien8 disse...

Cila,
É óbvio que percebeste a ideia, que já vem de trás, e que acreditas. A cor do quadrado nem é, na minha opinião, importante. A forma de mudança também não. A referência a instituições, por onde algumas pessoas pegaram, não sei bem porquê, está longe de ser o essencial. Ainda bem que acreditas, e que o dizes tão explicitamente.
Um beijo.

Alien8 disse...

Grhiba2,
Um abraço para ti.

Alien8 disse...

Eva Shanti,
Bem-vinda. Não é de instituições que se trata. Mas a TVCabo, uma instituição... realmente só por piada :)
Beijos.

Alien8 disse...

Maloud,
É uma forma como muitas outras. Interpretou bem, sem dúvida. Falta apenas a questão da união em torno do objectivo de fazer do Mundo um lugar melhor. É possível? Não é? Eu acredito que seja. Acredito na união e na capacidade colectiva. Por isso coloquei o quadrado preto, conforme me pediram.
Entendo que o esforço, que muito bem propôs, para sermos (mais) tolerantes e conhecermos verdadeiramente o "outro" pode ser um esforço individual e colectivo.
Bisous.

Alien8 disse...

Isabel,
Exactamente, foste lá. Provavelmente, algo terá de mudar no Mundo para que possamos ser mais solidários, e assim mudarmos ainda mais o Mundo, se é que me faço entender. E esse algo, somos nós que podemos mudá-lo.
Já a desafinação do piano é grave, mas deve ter remédio fácil. Quando é só o piano ... :)))
Um abraço solidário :)

Alien David Sousa disse...

Mano,
Isto é para todos os que colocaram um quadrado negro no blog e que fizeram a lista das instituições, escolham uma dessas instituições e façam um texto de critica nos respectivos blogs.
Um beijo Alienígena

Parrot disse...

Amigo Alien8,

Eu sou daqueles que acredito na mudança, assim como acredito que a chave da mudança começa sempre por nós. Se todos tivermos a capacidade de nos esquecermos um pouco de nós, e olharmos um pouco mais para os que estão ao nosso lado, talvez a mudança comece a ocorrer….gradualmente. O problema é que não passamos para a ACÇÃO e não abdicamos do nosso bem-estar e individualismo e julgamos que o problema está sempre no outro. Depois pensamos que o mundo melhorava se acabasse os grandes males do nosso tempo….queremos que acabe a guerra, mas não conseguimos esquecer a desavença com o nosso colega de trabalho e não somos tolerantes, queremos que acabe a fome….e temos pessoas a morrer à fome na rua do lado, queremos justiça, e não somos capazes de levantar nossa voz contra as injustiças do nosso dia a dia, pedimos tolerância e compreensão, e somos os primeiros a não respeitar a prioridade na estrada, e se vemos alguém a não o fazer…..somos os primeiros a buzinar……
As grande mudanças começam por pequenas atitudes do dia a dia, que podem levar efectivamente a grandes mudanças……toda a mudança começa por nós…..penso eu.

Abraço….

PS – Ultimamente, não tem dado para vir mais vezes…..além de sentir falta, lamento

Alien8 disse...

Alien DS,
Não tinha visto o comentário do X. Escapou-me, daí a minha estranheza. Mas não me parece que seja útil nomear instituições. Na realidade, todas as que pudesse nomear fazem parte de um todo que funciona mal, e não as considero criticáveis fora da crítica geral que se possa fazer à sociedade em que se inserem. Creio até que seria contraproducente "fulanizar" os problemas, neste caso substituindo nomes de pessoas por nomes de instituições. Fica, por isso, apenas o quadrado preto, sinal de que acredito que, unidos, podemos mudar o Mundo. Começando por onde for mais fácil e eficaz.
Beijos alienígenas.

Alien8 disse...

Caro Parrot,
Justamente por nos ser difícil "abdicar do nosso individualismo", para usar a tua expressão (eu não iria tão longe...), é que se torna mais necessário um esforço de conjunto, realizado por pessoas unidas em torno do(s) mesmo(s) objectivo(s) concreto(s).
As pequenas atitutes são muito importantes, não apenas em relação a nós próprios, mas também em relação aos outros, como aliás deixaste claro: ("Queremos justiça, e não somos capazes de levantar a nossa voz contra as injustiças do dia a dia", apenas para usar um exemplo do teu comentário). Se a levantarmos, estaremos a mudar-nos a nós próprios, mas também a contribuir para uma mudança mais geral: menos injustiças, fim das injustiças.
Um abraço.

Alien8 disse...

Wind,
Certo, eu também não sinto necessidade de mostar nada a ninguém. Mas o desafio não era bem nesse sentido. Não era individual, era colectivo. Mas não importa.
Uma palavra sobre os sindicatos: eles são, em última análise, o que os respectivos associados fazem deles. Se quem os dirige não serve, há eleições para que seja substituídos. Porque não te candidatas tu, por exemplo? (Só um exemplo).
Já agora, o que queres dizer com "pessoas que tenham conhecimento de leis (sem serem advogados)"?
Beijos.

Alien8 disse...

Wind,
Sobre os sindicatos, não estou de acordo. Os sindicatos pertencem aos associados. São eles que pagam as quotas. São eles que votam. E são eles que têm o poder se, se assim o quiserem, libertar os sindicatos dos partidos políticos.
Já agora, não tenho absolutamente nada contra os partidos em geral. Apenas contra alguns em particular. Os partidos políticos são necessários à democracia. Mais uma vez, somos nós que temos o poder de os tornar melhores.
Quanto aos advogados, acho que te contradizes. Pois se todos somos inocentes até sermos julgados culpados, e se todos temos direito à defesa em tribunal, qual é o pecado de os advogados defenderem quem defendem? Têm, até, a obrigação de defenderem os clientes. E bem. Independentemente de, em certos casos, que também conheço, e por acaso muito bem, haver advogados que se recusam a defender determinados acusados, por razões certamente atendíveis, que têm a ver com a sua consciência.
Em suma, farto-me aqui de condenar quem considera os professores, no seu todo, como uma "classe" que não sabe e não quer ensinar, e agora vejo-te a teres uma atitude igual para com outra classe de profissionais.
Estou surpreendido.
Umm beijo.

Teresa Durães disse...

Alien8:

Que história é essa que coloquei os dedos no Piano e este desafinou?????? ehehehehheeh

Bom dia para ti :P

wind disse...

alien, desculpa ter apagado os meus comentários, mas estou com problemas pessoais e expus-me muito e não gosto de o fazer.
beijos

The City Lights disse...

Alien8,
.....caro amigo.....havia tanto para dizer deste teu post.....mas tanto.....

Dedico-te a ti....e aos que acreditam neste nosso mundo melhor a canção dp Luis Armstrong. "What a beautiful World"!

;)

O beijo a ti estimado amigo e ao Luis!

juka disse...

Vim cá agradecer-lhe o beijo que deixou para mim no blog da tuché e pedir-lhe para pensar muito no meu filho e pedir para que a recuperação dele seja rápida

Visi disse...

eu tou lá!!!!

(agora pergunto-me: o quadrado não deveria ser azul? por causa da "causa", digo) o preto lembra-me o luto!

Vou perguntar ao x

Vanda Baltazar disse...

eu estou nessa.

volta lá, please ao post anterior!

van

Vanda Baltazar disse...

Também o tinha lido há uma "porrada" de anos, mas ultimamente tenho-me lembrado desse Zé Ninguem. Talvez porque quando vou a um centro comercial esbarre fácilmente com ele :))
...talvez porque também eu sou uma Zé Ninguém a tentar ouvir as outras vozes. A discernir o que reter e o que esquecer. A escolher. Uma Zé Ninguém que acredita na mudança.

Na que tu acreditas e nas outras.

De mentalidade e postura.


Só do inconformismo nasce a mudança, certo??


Van

Hoje sem água na boca pelas receitas habituais :))

Alien8 disse...

Teresa,
São coisasque acontecem às aves :P
E que história é essa da pulga atrás da orelha? Continuo à espera da resposta, intrigado como no meio de um bom policial :)

Alien8 disse...

Wind,
Sem problemas, claro! Gostava de saber porque é que os comentários que apagaste nem sequer aparecem como apagados. É a primeira vez que vejo isso. Calhou, ou tens alguma receita especial? :)
Beijinho.

Alien8 disse...

The City Lights,
Obrigado pela canção :) Com ela, disseste tudo.
Beijos do Luis.
E meus.

Alien8 disse...

Juka,
Bem-vinda! Espero e peço que o seu filho recupere rapidamente. Se pensar ajuda, então pensarei, e aguardarei boas notícias. Um beijo ao seu filho.
Um abraço.

Alien8 disse...

Visionária,
Já vi :)
A cor, enfim, não acho importante. Está lá, e basta!
Beijocas.

Alien8 disse...

Vanda,
Eu acredito que não há verdadeira mudança sem "as outras" de que falas. Faz tudo parte do mesmo. E tudo começa pelo inconformismo, sem dúvida. Pelo sentido de justiça. Pela beleza. Por todos os Zés-Ninguém que somos e podemos deixar de ser.

Na sexta-feira sairá nova receita. Já não falta muito para a água na boca :))

Um beijo.

wind disse...

É fácil alien:)
1º apagas.
2º retrocedes e pergunta-te se queres apagar definitivamente. é só clicares no ok:)
beijos

Alien8 disse...

Wind,
Obrigado! Agora já sei :))
Um beijo.

Tuche disse...

Amigo Alien8,

Apesar de não ter colocado o quadrado preto no meu blog estou de acordo com a iniciativa da Alien David Sousa e com o que escreves neste post.
Acredito que é possivel mudar, mas cabe a cada um e nos seus actos, não basta escrever aqui que concordamos e depois nada fazer.
Eu digo isto porque devido ao meu trabalho sou obrigada a fazer muito trabalho em conservatórias, finanças, segurança social, etc... e digo-te meu amigo que já faço a minha parte para fazer mudança, sem nunca faltar ao respeito a quem trabalha nesses serviços mas falo e reclamo até por escrito quando vejo algo de errado e tenho tido alguns resultados positivos.
Por isso acredito sim meu amigo que a união faz a força.

Um beijo enorme :))

Belzebu disse...

Claro que sim! Faz todo o sentido a união de esforços para que o que está mal seja alterado e para, se possivel, melhorar o que está menos mal!

Faz todo o sentido, seja com quadrados negros, com textos ou de qualquer outra forma, em que as nossas preocupações ou mesmo indignações são bem mais que simples desabafos!

Saudações!

Lola disse...

Alien
Eu acredito que podemos mudar o Mundo.
Nem é muito complicado.
É muito mais fácil gostar dos outros do que odiar.
Acredito que as novas gerações têm maioritáriamente vindo a ser melhores.
Acredito no esforço organizado de todos no sentido de melhorar até as instituições que não funcionam.
Acredito que podemos todos ser mais felizes.
Sei que se dermos a cada pessoa mais conhecimento lhe estaremos a dar mais liberdade.
Sei que diminuiremos os conflitos e as guerras á medida que formos desenvolvendo as culturas e a qualidade de vida das pessoas.
Sei que vai demorar algum tempo, mas encontro, todos os dias, neste Mundo complicado, motivos para gostar mais de cá estar e para dar o meu abraço a todos.

Beijos

Lola

Lola disse...

Também acho que se cada um de nós pintar um quadradinho branco na quadricula imaginária do quadrado preto em breve o teremos cheio de luz e branco como a Cila sugere
Beijos
Lola

Alien8 disse...

Tuché,
O quadrado da Alien DS (que partiu, na realidade, do X (ver comentários no blog da Alien DS) é um símbolo como outro qualquer. Assim o vejo eu. Uma demonstração. Uma lembrança. Tens razão quando dizes que "cabe a cada um nos seus actos", mas também é verdade que os actos individuais não chegam. São precisos actos colectivos de pessoas unidas em torno dos mesmos objectivos. É preciso que as pessoas, em conjunto, definam objectivos e as formas de os atingir. Quadrados, comentários, posts, conversas como as que muitas vezes mantemos, não sendo tudo, são alguma coisa. E muitos poucos fazem muito.
Um beijo grandepara ti.

Alien8 disse...

Lola,
Quase cem por cento de acordo com o que dizes. Apenas creio que é complicado, sim, e vai-se tornando cada vez mais complicado, visto que as pessoas são crescentemente condicionadas para se esquecerem e se integrarem "alegres e felizes" no "admirável mundo novo".
O quadrado branco é uma excelente ideia da Cila, ainda bem que te agrada :)
Beijinhos.

Alien8 disse...

Belzebu,
Sim, é importante que se trate mais do que simples desabafos. Tens toda a razão. Os desabafos não levama nada. Talvez a um momentâneo alívio de quem os produz, e mais nada. É semprebom constatar que mais alguém acredita em realizar a mudança.
Um abraço.

Anônimo disse...

quello che stavo cercando, grazie