Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

24 de fev de 2008

Desafios...

Por princípio, não os aceito. Nada que possa implicar passagem de testemunhos, correntes, cadeias. Com uma ou outra excepção, admito. Vem isto a propósito de dois desafios que me foram recentemente lançados pela GI e pela MJF.

O primeiro consiste em escrever um texto do qual constem as minhas 12 palavras favoritas (assumo que se trata das palavras em si, e não do seu significado, senão todos escolheríamos coisas como Amor, Paz, Liberdade, e etc..., e onde caberiam palavras como sobressaliência, gotícula ou até mesmo arco-íris?)

O segundo propõe-me dizer o que seria eu, se fosse... por exemplo, se eu fosse um mês, seria...

Para encurtar razões, os desafios e as respostas podem ser encontrados neste belo texto da GI, e nesta resposta muito interessante da MJF. Convido-vos a lerem ambos os posts, porque valem a pena, e para que a minha resposta faça algum sentido...

Resolvi simplesmente fintar estes desafios, mas de modo algum ignorá-los. Deixo aqui um texto que escrevi, o princípio de uma história ainda por acabar, e não é por acaso que o ponho aqui assim mesmo, mas porque não quero dar-vos uma história: apenas palavras, para que, em resposta ao desafio da GI, possam escolher as 12 que, pela sua colocação no texto, ou pelo que muito bem vos parecer, entendam que me agradam mais; e para que, respondendo ao desafio da MJF, descubram o que eu seria se fosse aquelas coisas todas que constam do post que acima referi...

A mancha azul

Altamiro olhou-se ao espelho, confirmou o penteado e ajeitou o nó da gravata de seda cinza. Gostou do resto que viu: o fato escuro de bom corte, a camisa de alvura imaculada. Estava já a voltar-se quando reparou que algo não batia certo. Passeou o olhar pelo espelho, e por fim descobriu: uma pequeníssima mancha azul no limite direito do espelho, situada exactamente ao nível do quarto botão, a contar de cima, da camisa branca. Altamiro desviou o olhar para a camisa e observou-a com atenção. Não viu mancha nenhuma. Considerou de novo o espelho, afastando-se ligeiramente para a direita. A mancha continuava no mesmo sítio, mas parecia-lhe agora um minúsculo sorriso azul. Disfarçado de mancha. Já um tanto irritado, recuou três passos e fitou o espelho. O sorriso lá estava. Girou cento e oitenta graus sobre o pé direito, fez uma pausa de três segundos e completou o círculo. Quando levantou os olhos, lá estava a mancha. No mesmo ponto rigoroso.

Iam sendo horas. Altamiro colocou a carteira e as chaves nos bolsos do costume e saíu. Desceu os dois lanços de escadas que o separavam da rua e percorreu distraído os cento e vinte metros até ao café. Como sempre, sentou-se ao balcão e pediu uma bica cheia. Enquanto a beberricava, arriscou uma olhadela furtiva ao espelho atrás do balcão. A mancha lá continuava. Azul. Voltou a fixar-se na camisa. Branca. Só branca. Pediu um copo de água e, quando o empregado o trouxe, perguntou-lhe se lhe notava algo estranho na camisa. Que não, respondeu o Lázaro.

Altamiro levantou-se e saíu. A paragem ficava quase em frente. Atravessou a rua mesmo a tempo de apanhar o quarenta e seis e sentou-se no primeiro lugar vago que se lhe deparou. Notou ao lado a presença de um companheiro de viagem habitual, com quem nunca falara. Provavelmente, era também uma pessoa reservada. Deixando-se embalar pelo movimento sincopado do autocarro, Altamiro recostou-se no assento e suspirou. Fechou os olhos e concentrou-se na escuridão, preparado para o trajecto até à baixa. Não excessivamente longo, aliás.

.............................................................................................................................................................


À MJF e à GI: agradeço a amabilidade de me terem escolhido, e espero que a minha resposta esquisita vos não tenha desiludido demasiado...

A passagem dos desafios, pois... se os não aceito, também não os passo. No entanto, as primeiras ONZE pessoas que leiam este post e queiram escrever um texto com as suas 12 palavras preferidas, façam o favor... e as primeiras NOVE pessoas que queiram dizer o que seriam se fossem, idem aspas...

32 comentários:

Gi disse...

Quero mais :)))) o meu apreço pelo surreal não se limita à pintura e quero saber o destino da mancha.D. Quixote de La ... ele não era porque já o baptizaste de Altamiro. Duvido que a mancha queiradizer que a vida dele é uma nódoa, portanto faz favor de acabar :) Podia escolher uma dúzia de palavras que gosto no teu texto. Começava pelo AZUL :)

Beijinhos e obrigada. É a primeira visita que faço hoje (não foram muitas mais esta semana ...) vou fazer serão para pôr a leiura em dia.

Eu gostei ( e apaostoq ue mais te leram e gostaram estão é a ver se se escapam ao desafio :) )

MariaTuché disse...

O Azul, o sorrir, sem dúvida estão nessas 12 palavras...

Só não prometo responder já ao desafio, a ideia é fantástica, posso até dizer que acho o desafio mais interessante que já recebi, cada vez tenho menos tempo para os blogues, infelizmente!

Um beijo enorme amigo e boa semana.

nnannarella disse...

Alien, foi um prazer ler-te e imaginar "seguiduras", mas vou começar pelo mais fácil...:) Deixo-te, então, o meu testamento "se eu fosse", depois de ter ido ler o bem giro da MJF.
___________________________
Se eu fosse um mês seria... Setembro.
Se eu fosse um dia da semana seria... feriado.
Se eu fosse um número seria... 13.
Se eu fosse um planeta seria... telúrico.
Se eu fosse uma direcção seria... a da montanha.
Se eu fosse um móvel seria... uma arca.
Se eu fosse um líquido seria... um tinto do Douro.
Se eu fosse um pecado seria... bem esgalhado.
Se eu fosse uma pedra seria... uma pedra da calçada.
Se eu fosse um metal seria... prata velha, com patine.
Se eu fosse uma árvore seria...uma figueira.
Se eu fosse uma fruta seria... diospiro.
Se eu fosse uma flor seria... camélia.
Se eu fosse um clima seria... um clima de mudança.
Se eu fosse um instrumento musical seria.... guitarra portuguesa ou bandolim napolitano.
Se eu fosse um elemento seria... madeira, segundo o taoísmo.
Se eu fosse uma cor seria... rosso pompeiano.
Se eu fosse um animal seria uma... tartaruga (ninja).
Se eu fosse um som seria... grave sustenido.
Se eu fosse uma canção seria... I Will Survive.
Se eu fosse um estilo de música seria...com melodia.
Se eu fosse um perfume seria... cítrico marinho.
Se eu fosse um sentimento seria … espanto.
Se eu fosse um livro seria… de narrativa aberta.
Se eu fosse uma comida seria… com cogumelos e/ou trufas, de preferência ao piri-piri.
Se eu fosse um lugar seria ... um beco sem saída.
Se eu fosse um gosto seria... a evitar pelos hipertensos.
Se eu fosse um cheiro seria… de cigarro.
Se eu fosse uma palavra seria… esdrúxula.
Se eu fosse um verbo seria... irregular.
Se eu fosse um objecto seria… uma tela.
Se eu fosse uma peça de roupa seria... larga e confortável.
Se eu fosse uma parte do corpo seria… o mediastino .
Se eu fosse uma expressão seria… do expressionismo alemão.
Se eu fosse um desenho animado seria… Mr. Magoo.
Se eu fosse um filme seria… a preto e branco.
Se eu fosse uma forma seria… para fazer empadinhas de espinafres.
Se eu fosse uma estação seria… Outono.
Se eu fosse uma frase seria… bem, uma delas seria perdida por cem, perdida por mil.
_________________________
Vasi!:)

Mocho Falante disse...

Fiquei uma vez de boca aberta com mais um texto teu que simplesmente está brilhante

um abraço

Teresa Durães disse...

mais um execelente (e de quantidade reduzida lol) texto. Azul é de certeza a tua palavra favorita. De cima abaixo~pode-se verificar. Espero que outra não seja a gravata....

eu já entrei no jogo mas segui as regras todas ao contrário.. Que se há-de fazer quando se é precipitada ou preguiçosa para descobrir melhor.

até lá

um beijo

Alien8 disse...

Gi,

Desde já te prometo que, quando acabar a história, ficarás a saber. Não sei é quando vou acabá-la, porque ainda me falta o como. Tenho uma pequena ideia, veremos se resulta...

Gosto, sem dúvida, da palavra AZUL. Pena não teres arriscado outras... :)))

Também ando muito atrasado, como se vê, e nas visitas aos blogs ainda pior... eu depois recupero.
Beijinhos.

Alien8 disse...

Mariatuché,

O azul e o sorriso, sm dúvida. E muitas, muitas outras. Nem uma nem doze. Nem faço ideia de quantas... :)

Um beijo grande para ti.

Alien8 disse...

Nnannarella,

Belíssima resposta :)))) Gostei mesmo muito de ler o teu "testamento". Excepto das empadinhas de espinafres (hehe!), mas o tinto do Douro salva o jantar...

Não sei se deverei ficar à espera do "mais difícil" :)))))! Para já, obrigado por teres aceite este desafio, e pela esdrúxula resposta :)

Entretanto, Vasi!

Alien8 disse...

Mocho Falante,

Obrigado, amigo.

Um abraço.

Alien8 disse...

Teresa,

Obrigado, obrigado (vénia) :)))

Azul sim, gravata nunca. Olha que eu também fintei as regras, que se há-de fazer, como muito bem dizes...

Até lá.

Um beijo.

wind disse...

Excelente, surreal, mas soube a pouco:(
Beijos

PintoRibeiro disse...

Tenho de voltar. Sem tempo mesmo, vim deixar um abraço,

nnann arella musashi disse...

Gentil Senhor de Alien-san,

por gostar de enigmas, como minha Ama, e após atenta leitura, atrevo-me a deixar esta lista de Vossas 12 dilectas palavras, sendo que já soube que "azul" e "sorriso" estão entre elas, por Vosso assentimento à Senhora de Touché-san.

Azul
Seda
Cinza
Alvura
Beberricar
Espelho
Sorriso
Rigoroso
Furtiva
Viagem
Embalar
Aliás


Continuarei a ler-Vos com prazer, beberricando meu saké à luz das lanternas. Com o maior apreço,

Vossa.

Lola disse...

Alien,

Pois o teu texto azul está óptimo.
Cheio de potencialidades e de desafios á nossa imaginação...

Sugiro que o abras á participação dos Amigos(as) que por cá passam e vejamos todos o resultado.

E eis como transformo o teu desafio noutro...:)))

Beijos

Alien8 disse...

Wind,

Obrigado e...
Pois... eu bem disse que não era uma história, pelo menos por enquanto... mas vais ter oportunidade de terminá-la - atenção ao comentário da Lola e ao próximo post :)))

Bom fim de semana.
Beijos.

Alien8 disse...

Pinto Ribeiro,

Volta quando puderes!
Bom fim de semana e um abraço.

Alien8 disse...

Prezada Senhora Nnann Arella Musashi,

Subida honra me dá Vossa presença e, como se não bastasse, com pronta resposta ao desafio das doze palavrinhas!

Devo dizer que, com a única excepção da palavra "beberricar", que não é muito da minha simpatia (apesar do beberricanço do saké ser assaz agradável:), as sugestões acertaram em cheio. De tal modo que planeio assinalá-las no texto, mas isso é outra conversa, para quando houver mais tempo... para já, estou atrasadíssimo na visita ao espaço de Vossa ama, e tenho que colmatar a lacuna antes que se torne imperdoável.

Mil obrigados!

Alien8 disse...

Lola,

Belíssima transformação! Espero que o novo desafio seja aceite, e vou fazer por isso. Mas quando aceitarás o meu? :) É que eu não me esqueci desse, vrrumm vruumm...

Obrigado pelo elogio ao "texto azul". De facto, escrevi-o a azul, agora reparo :)))

Beijinhos.

Vanda disse...

Booooooom :)


Este blog anda mesmo pró-activo!


"Ele" são textos novos, "ele" são desafios, "ele" são palavras novas...

...gostei muito de todas as inovações...!

A única excepção é talvez o azul ;)

Não! Não é não "gostar"....eu gostei :)) só que o AZUL não é inovação neste blog...é desde sempre a cor de origem :) rsss

O sorriso??? A sua marca:))


E entre origens e marcas, deixo um beijo tatuado de bom fim de semana :)

Alien David Sousa disse...

Maninho, dá-me o direito de esquecer por momentos que se tratou de um desafio apenas para te dizer isto: adorei o teu pequeno conto/história e digo-te mais; adorava que desses sequência a este conto. Gostava mesmo de saber aonde ia dar esta história. Conseguiste captar a minha atenção e vou ser muito sincera, não por andar à procura de "palavras" mas por estar deveras envolvida pela história. Não pensei uma única vez no desafio e para mim isso diz muito, a tua escrita tem muito mérito.
Beijinhos alienígenas
p.s aguardo a continuação, avisa-me quando estiver pronta ;)

Alien David Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanda disse...

Se eu fosse um mês seria...Maio
Se eu fosse um dia da semana seria...5ª feira
Se eu fosse um número seria...9 Se eu fosse um planeta seria...despromovido(solidária com Plutão)
Se eu fosse uma direcção seria...oriente
Se eu fosse um móvel seria...um biombo (de pau santo e madrepérola, ora pois!)
Se eu fosse um líquido seria...mar
Se eu fosse um pecado seria...preguiça...
Se eu fosse uma pedra seria... um seixo...
Se eu fosse um metal seria...zinco
Se eu fosse uma árvore seria...um Baobá
Se eu fosse uma fruta seria...um pessego...
Se eu fosse uma flor seria...vandacea...
Se eu fosse um clima seria... sempre influenciado pelas correntes maritimas...
Se eu fosse um instrumento musical seria....um piano
Se eu fosse um elemento seria...água
Se eu fosse uma cor seria...azul esverdeado...ou verde azulado?
Se eu fosse um animal seria um...elefante
Se eu fosse um som seria...o do vento...
Se eu fosse uma canção seria..Slap that bass...
Se eu fosse um estilo de música seria...chill out
Se eu fosse um perfume seria...la.vanda
Se eu fosse um sentimento seria…esperança
Se eu fosse um livro seria…com muitos capítulos...
Se eu fosse uma comida seria…aquecida em banho-maria...
Se eu fosse um lugar seria...um lugar comum
Se eu fosse um gosto seria...café
Se eu fosse um cheiro seria…canela
Se eu fosse uma palavra seria…cruzada
Se eu fosse um verbo seria...viajar
Se eu fosse um objecto seria… uma vela
Se eu fosse uma peça de roupa seria...de algodão
Se eu fosse uma parte do corpo seria…olhos...
Se eu fosse uma expressão seria…sorridente
Se eu fosse um desenho animado seria…a bruxa vanda
Se eu fosse um filme seria…surreal
Se eu fosse uma forma seria…redonda
Se eu fosse uma estação seria... fluvial
Se eu fosse uma frase seria…acabada em reticências...se possível... :)


Estou no bom caminho:) consegui dominar a preguiça :) de responder a tantos ...ses...

Teresa Durães disse...

vim agradecer à Lola a visita lá ao voando e a deixar beijos de bom fim de semana

Alien8 disse...

Teresa,
Um beijo de bom fim de semana para ti também, meu e da Lola.
A propósito, podes agradecer-lhe no blog novo dela, que se chama... LOLA.
Tens o link aí à direita. Embora a tua especialidade sejam os cães, a Lola e eu temos também o Blogato (link no mesmo sítio).

Alien8 disse...

Vanda,

Então tenho um blog azul sorridente? :))) Já suspeitava. O que não sabes é que o texto acima esteve para se chamar... "O Sorriso Azul" (hehe!)

Obrigado pela tua bela resposta ao desafio, e por teres superado a preguiça... eu sei o que isso é, ora se sei!

Com que então a Bruxa Vanda???

Atenção a novos desafios :)

Beijos e um bom fim de semana.

Alien8 disse...

Alien DS,

Podes ter a certeza de que o texto vai ser continuado, e talvez não só por mim. Mas também por mim. Nessa altura, informo-te imediatamente. Obrigado por teres gostado das minhas palavrinhas alienígenas... e espero que a sequência não venha a desiludir-te.

Bom fim de semana e beijos alienígenas, mana!

Vanda disse...

Sorriso Azul? :) A sério? :)

Que queres? Empatias e intuições :)

Ou quem sabe...sejam os meus dons de vidente (leia-se bruxa eheheheh)


mais beijos e curtam este SOL :)

Alien8 disse...

Vanda,

Pois claro, dons de vidente hehehe!

Curtiste o sol? Por aqui, nem por isso...

Beijos.

Vanda disse...

Eu agora curto todos os dias o sol, o rio, o mar...tenho tempo, tenho vontade de respirar, tenho a vida a pulsar, dentro de mim...leva-me, puxa-me, empurra-me.

Sim curti o sol :) Passeio maritimo de Oeiras, 6 Km a pé até à Parede, "treino" geriatrico (risos) quase diário!

Alien8 disse...

Vanda,

Aí, valente! Para geriatria, não está mal :)))

Gi disse...

Eu só não respondi ao desafio do "se eu fosse" porque já respondi aqui em tempos
http://velharias-traquitanas2.blogspot.com/search?q=o+desafio+da+ka+se+eu+fosse.

Beijinhos
(calcei umas pantufas para ver se ponho hoje as visitas em dia ( pelo menos algumas) tenho muito que andar :)

Alien8 disse...

Gi,

Vou ver essa resposta... em breve :)

Beijinho.