Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

10 de jan de 2010

Conversa fiada

Não é que já estamos em 2010?

Assim de repente... quase sem darmos por isso, como acontece todos os anos.

Já era tempo e mais que tempo de ter feito outro post. Pois era.

Confesso que fico com alguma pena por o Gerúndio passar a passado, passe a redundância, mas é a vida...

Mas tenho andado muito ocupado, como se compreende. Ele é champanhe para aqui, rabanadas para ali, peru e bacalhau para acolá, e mais borrego e a infinita quantidade de salgados e doçarias com que este valente povo festeja o Natal, cristão ou não, e o Ano Novo, bom ou mau que venha. Enfim, só tenho coisas que me ralem...

O que não tenho é assunto. Que se há-de fazer? Um bocadito de conversa, pois claro. Para variar das receitas e dos versinhos e das historietas que têm abrilhantado, salvo seja, este blog. Apesar do título, nem sequer é realmente fiada, porque ninguém me fica a dever nada - antes pelo contrário.

Também é verdade que há muito tempo não fazia um post assim mais ou menos coloquial, daqueles em que se começa a escrever o que nos vem à cabeça de momento e se acaba a não escrever nada do que se queria e tudo o que não se desejava, ou vice-versa.



"Nothing sadder than an abandoned blog. Yep."
(Daqui, com a devida vénia).

É de bom tom reflectir sobre o ano que finda, em particular sobre o impacto desse ano neste blog, mas não estou para aí virado, e pronto.

Ficam sempre bem, nestas ocasiões, os agradecimentos. É por isso mesmo que aqui não deixo nenhum. Ficam guardados para data próxima, uma efeméride (Eh lá!)  que talvez tenha ocasião e lembrança de comemorar - e aí não poderá faltar alguma comezaina, já que de versos ninguém se alimenta, excepto metaforicamente, e com metáforas, é óbvio, morre-se à fome.

Mas não me digam que é difícil escrever um post. Não me venham com essa, por favor. Sobretudo, eu que não me atreva a pensar assim - e se me atrevo!

Permitam-me um só voto: Que em 2010 este blog e os de quem me lê e eu leio continuem a povoar-nos os dias. Afinal, que seria de nós sem eles? (Não respondam, por favor :)

46 comentários:

Arabica disse...

:) eh lá que afinal está comprovado que somos todos vizinhos e que até não é dificil apanhar o elevador para nos visitar-mos!

Oh Alien, tu cheio de ralações e eu raladinha pelo tempo que me tritura em correrias de todo desaconselháveis: vejamos o frio, vejamos as hérnias, vejamos a idade, vejamos a mochila.

:)

Ficou giro o post do sem (outro)assunto (de momento) ou de uma maneira muito mais criativa, de como uma conversa se pode ir fiando de janela para janela.

Aliás, desde que me lembro deste teu blog que me lembro das conversas "fiadas" que nos juntam à volta da tua "mesa".

Efeméride? Hoje, esta. A do regresso ano após ano!:)
Abraço, boa semana,

PS-já agora eu sou a vizinha do 4º dtº a contar do céu :) muito prazer! :-Ç)

uf! disse...

:-)
O engraçado é que há pouco passara por aqui para deixar um comentário a pedir que acrescentasse um pouco de presente ao gerúndio...
um corte de energia deixou-me pelas boas intenções e no inferno de procurar lanternas e pilhas.
Depois a electricidade voltou e foi um inferno para recuperar o texto (profissional) que estava a escrever no word e que se perdera - quando se deu o corte de energia, presumo que estivesse mesmo mesmo quase a activar-se o armazenamento automático. E acabo de descobrir que já não sei como se reduz o espaço entre cada «salvamento».
Pronto(s) e quando chego, deparo-me com o presente do seu post:-)
Pois que é bom tê-lo de novo por cá, compadre!
E deixo-o com os votos de que em 2010 não lhe faltem os tempos
;-)

Xana disse...

Um bocadito de conversa! sempre animador.

E que assunto aqui se desenvolveu, á volta de agradáveis iguarias e afins.

Boas reflexões, muitos assuntos, e 2010 recheado de excelentes post's como sempre!

Boa semana.

wind disse...

Gargalhadas e assim fizeste um post:))))
Que continuemos sim, neste 2010, a "encontrarmo-nos" aqui:)
Beijos

Lizzie disse...

Ó senhor Alien, tem por acaso aí um raminho de salsa?
É que, veja lá, foram tantas as encomendas de pastelinhos de bacalhau que se me acabou e já sabe como é, nestes dias está tudo fechado, quer uma pessoa ir abastecer-se e bate com o nariz na porta e lá se vai a açorda para a minha prima Eleutéria que estava com calor na Suiça e veio para aqui passar uns dias com a irmã Eufrásia, que, coitadinha, partiu uma perna a subir para a carreira e quando tombou bateu com o nariz, deixou cair a mala, rasgou a saia, ai que vergonhas, torceu o pulso e foi ao centro de saúde pôr gesso e levar uma vacina que sobrou para a gripe dos hipopótamos e já não chegou a casa a tempo de ver se o Epílogo sempre se declarou à Errata nem se o Capítulo sempre bateu no Apêndice por causa da maldade que fez à Nota Pé de Página, ai que bem que representam aqueles artistas que até me pôem nervosa, sobretudo a Dedicatória e aquele estrangeiro chamado Copyright e que é parecido com a D. Lizzie, aquela que mora nos altos da mercearia do Valenciano e veio congelada de Espanha, também do que é que se estava à espera, e que fala estrangeiro tão alto que até o meu Aristídes Macário foge logo para a Sociedade Cultural e Recreativa Amigos da Loira e chega-me a casa a cheirar a Cintra e a amendoins quando não é a Sagres ali de Vialonga ao pé das portagens onde a minha cunhada...

Anônimo disse...

Virei ler-te...só agora me apeteceu muito dizer que estava a escrever uma mensagem à V. e falei em ti, deveria ser na hora que pensaste em mim e comentaste!
A piada dos fios.
Povoemo-nos então de vozes lindas, Alien.
Bj da Bettips

Lola disse...

Alien,

Aqui estou no teu blog.
Tu sabes que me dá o sono e depois é só birra:)))
Mas gostei imenso do gerundio e das reinvindicações solenes e poéticas, como só tu consegues fazer.

Esta conversa fiada, que afinal até não é, serve para te desejar Alegria para 2010.

Faz falta a boa disposição, a calma e a alegria neste país cada vez mais cinzento

Beijos:)))

Alien8 disse...

Arabica,

Muito prazer!

Hérnias, mochila, idade, frio... mas que é isso? Ora, ora!

Temos aqui, não direi uma aldeia global, mas um bairro global, e que bonito que é!

Ou muito me engano, ou este post ainda vai dar muita conversa fiada...

Um beijo.

Alien8 disse...

Uf!,

Coincidências, como diz também a Bettips :)

Já fui vítima dessa perda de trabalho, não por falha de luz mas por falha do computador. É der revolver as tripas! Com o Word 2007 posso ajudá-la: clique (esquerdo) no símbolo do MSOffice, no canto superior esquerdo, e abre-se uma janelinha. No canto inferior esquerdo da dita, há dois botões, um para saír do Word e outro com Opções do Word, ou Word Options, conforme a língua que se preferiu.

Clique (esquerdo) em Word Options ou equivalente. e, na nova janela que se abre, seleccione, no menu à esquerda, SAVE. Abre-se outra janela (surprise, surprise!) e aí encontra o que procura.

No Word 2003 já não tenho a certeza, mas deve andar pelo menu Tools --> Options.

Lá no seu lado, o adeus? Como assim???

Um abraço, comadre, e um 2010 cheio de posts!

Alien8 disse...

Xana,

Obrigado!

Vamos ver se a conversa resulta. às vezes começa devagarinho e, quando damos por ela, ninguém se cala! E assim é que é bom.

Retribuo os votos para 2010!

E boa semana também.

Alien8 disse...

Wind,

Pois, assim fiz um post, que ainda vai render uns diazitos, queres apostar? :)

Um beijo.

Alien8 disse...

E eis que a conversa fiada chega congelada de Castela, com primas de nome começado por "E" e pedidos de raminhos de salsa para os pastelinhos de bacalhau (não havendo, já se sabe... lá terão que ser os copinhos de branco...), e tudo recheado de desgraças e maleitas de sabor mui gramatical, embora daqui se não vislumbre o Epílogo, pelo menos enquanto houver mines nos Amigos da Loira ou cousas afins e uma Dona Lizzie com ar de artista anteriormente conhecida por Princess e agora por, onde é que está a porcaria da tecla... não há tecla nenhuma, tive que usar um truque, com ar de © com vista para a mercearia do Valenciano em cujo misterioso interior vislumbro petiscos daqueles que nos vêm à ideia sempre que estamos com fome, coño, com perdão da linguagem, mas isto pega-se e parece-me que está na altura de despegar antes que a cunhada passe as portagens, ou então porque me cheira a... hmmm... gostam de alheira?

Alien8 disse...

Bettips,

Realmente, a piada dos fios :)

Cá virás retomar a conversa, que promete!

Um beijo.

Alien8 disse...

Lola,

Sei das tuas mil e uma ocupações. Birra? Hmm... está bem...

Gostei de que gostasses, e 2010 será certamente alegre para ti.

Beijinhos.

O Almeida disse...

Meu caro Alien,

Para ti e para os teus, também um fantástico 2010, mais do que nada, muita saúde!

Forte abraço

Lizzie disse...

Ah, Meu Mui Senhor apagai essas luzes que fazem sol que se me tolda o olhar nesta minha idade habituada à penumbra dos dias.

Bem me lembro delas, das alheiras forjadas na mentira de quem muito foge escapando a variegados atropelos. Tantas foram por mim tragadas, tendo rega nas lágrimas de proscritos ardendo no fogo cristão do Largo de S. Domingos.

Era eu menina nos idos de 1600 gregorianos,com mais ou menos ano em de quadrantes de lua, que se me tropeça já a memória nas teias do tempo, e tinha como morada as ruelas de Alfama onde nós, os filhos de Israel, cavávamos cavernas além dos térreos pisos para honrar ao nosso Deus Único de quem ainda hoje esperamos Filho.

Sabiam Inquisidores que a nossa Lei nos veda manjar de sangue e todos os animais que se alimentem de despojos e todos os que rastejem nas misérias da Terra ou do Mar.
Assim nos vigiavam despensas e alforges que Cristão de nascença não havia que não fincasse dente em chouriço sangrento, essência de vida na noite das suas bocas.

Assim, Senhor, o nosso ardil criou coisa de enchouriçada forma mas onde as carnes de marrano não tinham entrada nem fumeiro.

E mesmo quando foi nosso nome mudado para Pereira, Oliveira e outras arbóreas e verdes nomenclaturas, continuámos a tê-las como manjar.

Perdoai se vos maço com o que já sabeis mas pouco já me resta que recordar o que nunca posso esquecer.

Ide em Paz pelos segredos do Mundo.


Elisheba

bettips disse...

Pois: já me pensei cortar um prédio em fatia (salvo seja) e como seria interessante (bolas, aqui está tudo no computador, houve tempos em que camas e cozinhas eram as preferências!) ver a vida em slideshow. Creio que os nossos prédios, que baixos estão, seriam fastidiosa fatias sofás-sics tvis e não haveria zapping que nos valesse. Assim e sem nada dizer, te deixo, embora com amizade, gostando mais da tua mensagem de ano novo que dos alarmes dos poderosos instalados.
Bjs ainda à Lola e gatinhos.

Alien8 disse...

O Almeida,

Obrigado pela visita, amigo.
Um abraço.

Alien8 disse...

Lizzie,

ou Elisheba,

ou seja quem for :),

Também me parece que o ilustre povo judaico gostava de rechear as alheiras com as carnes proibidas, à revelia de rabis e inquisidores. O que é bom, é bom... Também, em matéria de vinho, quero crer que não se limitava ao kosher.

Será que Vossa Graça resistiu às tentações? Não sei, não... O que noto é que, com toda essa idade em cima dos ombros, ainda se pela pelas pecaminosas ou ardilosas alheiras :)

De qualquer modo, vivam as alheiras de caça!

Ide Vós em paz também, e de barriga atestada.

Alien8 disse...

Bettips,

Num tempo em que tudo se fatia, ele é o pão, o presunto, a mortadela, o chourição, o ananás, qualquer dia, quem sabe, as bananas, fatiar prédios é tentação maior. A imagem só mostra os bloguistas em acção. Espera-se que, durante outro tempo, se encontrem na cozinha, a preparar petiscos, na sala, a desfrutá-los, no quentinho da cama, enfim...

Com TVs e zappings e tudo, sem dúvida. Mas não só. Espera-se, disse eu...

A Lola retribui. Os gatinhos estão bem, felizmente.

Um abraço.

Lizzie disse...

Alien da Tua Graça:)

Por acaso não conheço nenhum judeu que coma essa espécie de carne proíbida em que entre porco:)
É proibição tão enraizada como comer cão ou gato.
Segundo consta, os judeus,sempre tão ligados à medicina, pelavam-se por fazer autópsias a tudo e o porco, além de se alimentar também dos dejectos (porque era e é a alimentação que lhes é dada)é igualzinho em interiores às pessoas.
Tal semelhança, cheia de toxinas, pode provocar alergias e outros males, logo não se come.

Ora o marisco, sobretudo os da família das sapateiras e bivalves, são uma espécie de aspiradores do lixo do fundo dos mares.

Hoje em dia não conheço judeu que não coma marisco mas...de viveiro.
Por acaso aprendi que posso comer gambas à farta:)) mas tragando-lhes um bocadinho da casca: é que tal parte tem uma enzima que anula os alergogéneos e não me apetece ficar com "sarampo" por via da gula.:))

Alheiras pois, mas só no forno.

O que eu comia agora era uns judaicos bolinhos de peixe com muitas ervas e sobretudo aquela espécie de scones achatados, ou panquecas, em que se bota umas gotinhas de vinagre, ou limão, para azedar o leite, azedura essa que também tem explicação.

Vinho "normal" não conheço nenhum que não emborque, ai não, chamem-lhes parvos...:))

Vou-me embora que estou com fome:))

Justine disse...

Não respondo, pronto!Mas a conversa esteve muito agradável, despeço-me com votos de um excelente fim de semana e até para a semana, vizinho(eu sou a que está no terraço, um bocadinho mais para trás!)

legivel disse...

Estou como a Justine (é porreiro apanhar boleias!) não te respondo a um post de conversa fiada com um comentário pré-pago que ainda fico à perna com o ministério das finanças que está sempre a fancos com os desiquilíbrios económicos de cidadãos desprevenidos. Sim, o que seria o ministério das finanças sem cidadãos desprevenidos económicamente? (Não me faças perguntas a que não te sei responder)

Um abraço.

Alien8 disse...

Lizzie,

Está bem, acredito, não comem porco... se tu o dizes... mas olha que há judeus e judeus...

Grande, grande desculpa para a possibilidade de comer gambas! Acontece o mesmo comigo, mas não por razões tão nobres, apenas por preguiça de descascar aquilo tudo, e porque, ó crime, gosto de certas partes da casca. Pois.

Não conheço esses bolinhos de que falas, mas já ouvi e li algo sobre pão ázimo. E, claro, nos filmes e séries americanos há sempre uns bagels a jeito.

Também prefiro as alheiras no forno, mas não me importo de as comer grelhadas ou até (abrenúncio) fritas/grelhadas, que é o que chamo às que são fritas apenas na sua própria gordura.

Espero que tenhas tido uma boa refeição. Eu, por acaso, acabei de comer umas reles fatias de pizza semi-caseira.

Bom fim de semana e um abraço!

Alien8 disse...

Justine,

Eu já vou saber quem tu és - e vice-versa :)

Até lá, agradeço a resposta que o não foi e retribuo os desejos de bom fim de semana.

Alien8 disse...

Legível,

Nada como apanhar boleias, realmente :) Desde que não sejam do Ministério das Finanças, que essas saem um bocado caras... por causa dos desprevenidos e tal e coisa...

Bom fim de semana!
Um abraço.

Teresa Durães disse...

Pronto, o regresso do Alienzinho8, com o discurso feito como se fosse dirigido a quem o lê (sempre uma satisfação).

Rufus manda cumprimentos e Navia diz que está quase a sair de um sonho para uma realizade estranha.

Bom Ano (passados 17 dias? Está bem, está bem, estás desculpado)

uf! disse...

ai, vou ter de passar por cá com mais tempo, que isto promete.
bom domingo

Alien8 disse...

Teresa,

Passados 17 dias vieste cá tu, que os meus votos de Bom Ano estiveram aqui, em forma musical e em devido tempo :P

Este post era apenas um exercício de como dirigir um discurso a quem NÃO o lê, mas já me topaste o truque. Nada te escapa :)

As minhas cordiais saudações a Rufus e a Navia, que em boa hora reaparecem.

E a ti também :P

Alien8 disse...

Uf!,

Quando puder, quando puder, que ainda agora a procissão vai no adro, acho eu - e perdoe-me o provérbio religioso :)

Um abraço.

Lizzie disse...

Alien:

para já, estou contente por ter encontrado uma pessoa que padece assumidamente de birras de sono. Afinal, não sou só eu. Ainda há bocado me deu uma e tenho impressão que não fica por aqui até me deitar.Bom...! Vamos lá ver...!
Estou, portanto, solidária com a Lola!

E obrigada pela ideia: vou meter uma pizza no forno, coisa que ainda cabe nas minhas competências culinárias, muito embora a minha verdadeira especialidade seja botar o frango já assado na travessa. Olha que não deixo cair nem uma asa, tal é o perfeccionismo que demonstro na tarefa.
Lamento mas não sou capaz de o comer à mão.

Costumo trazer umas latas de anchovas com alcaparras de um kg. Ficam muito bem na pizza e melhor ainda no paladar. Também não desdenho o pão com pasta de tomate, assim uma espécie de gaspacho excêntrico em creme, de fabrico caseiro, de que também trago mas em forma congelada para melhor conservação.

Aqui onde me lês, sou pessoa para andar de marmita e não penses que nunca me sentei à beira da estrada para saborear saudoso farnel, com sabor familiar. Género road woman de olhar distante.

Também lá tenho tiras de choco mas dá muito trabalho mariná-las em sumo de limão além que levo três horas para distinguir salsa de coentros. Fico cansadíssima.

Um abraço.

Justine disse...

Alien, o Rio é uma cidade surpreendente, calorosa, alegre, bela, humana. Vai, que sei que vais gostar. E as janelas estáo cada vez mais abertas:)))
Abraço, até breve?

bettips disse...

Fui pela porta por onde entram os "gatinhos" ... explicar porque ando de patinhas fofas pelo cara-livro, e só hoje te vi!
Um dia ficamos todos translúcidos e menos lúcidos.
Se me permites ser indiscreta, a nossa V.amiga comum recomendou-nos mutu-a-mente, e isto é mais que um cartão de visita. Por norma, sou avessa a correntes, farmesvilas, nomes pasmados a quem passa, corações e saudações ... mas assim, ao acaso, tenho a bunch of beautiful people. Gosto de-os blogues. Gosto de aprender e ser aprendida (be known???) por via de quem aprecio. O resto é treta. Então, vêmo-nos no éter... tecnológico.
Abçs

Teresa Durães disse...

ops... os 17 dias foram meus? (não passei por cá???)

ora... devia andar à procura das passas e distraí-me

Alien8 disse...

Lizzie,

a) A Lola agradece a solidariedade:)
b) Também não sou capaz de comer frango à mão. Nisso estou eu solidário contigo.
c) Os teus dotes culinários impressionam!
d) Anchovas e alcaparras, sempre!
e) Road woman, hein? Está bem... :)
f) É fácil: A salsa é a que dá sorte quando tem 4 folhas.
g) Porque me terá dado para as alíneas?
h) Um abraço para ti.

Alien8 disse...

Justine,

Não duvido, depois do que vi no teu blog!

Até breve, claro, mas não necessariamente no Rio :)

Alien8 disse...

Bettips,

Também já lá fui...

Confesso que não alinho muito nisso em que também não alinhas, mas o mecanismo, quando usado com alguma cautela, tem as suas virtudes e originalidades.

Vemo-nos no éter, com a nossa amiga comum, que é, como dizes, mais que um cartão de visita. Muito mais.

Alien8 disse...

Teresa,

Vieste a 25 e a 31 de Dezembro. Muito a tempo, no post anterior, que a música não dava para comentários.

Isto dos 17 dias era brincadeira dirigida ao Rufus :)

mar disse...

Oláaaaaaaaa Alien...... :)***********


Olá a todos quantos aqui passam :)*****

Tb eu tenho andado fugida, mas não podia deixar de vir aqui dar-te um beijo e desejar um optimo ano.

Extensível a quem por aqui anda :)

mar

Arabica disse...

E às 14.49 aqui chego eu, num domingo de sol, com um lombinho de porco acabado de ser temperado para ir ao forno, com batatas e molho de vinagre balsâmico.
Não vos venho pedir salsa pois que a uso congelada :)) (bem como os coentros) o que para a Lizzie seria meio caminho andado para a perfeição na cozinha!! :))

Cada vez mais etérea :)) deixo um abraço -agradeço e retribuo à Mar- para todos (nesta parte lembro-me da minha neta que gosta de fotografias em grupo e grita sempre feliz: todos juntos!!-não sei a quem é que a míuda sai...)

Alien8 disse...

Mar,

Oláaaa! Um bom 2010 para ti, e obrigado por te lembrares deste cantinho onde és sempre muito bem-vinda.

Beijinhos.

Alien8 disse...

Arabica,

Atendendo a que são agora 19:22, já me estás a fazewr fome. E eu, de lombo de porco nem sombras. Azar!

A tua dica para a Lizzie é muito útil, acho eu, mas ela que diga... :)

E, realmente, a quem sairá a miúda do "Todos juntos"? :)

Lizzie disse...

Para já, os meus agradecimentos à Mar com a devida retribuição, por supuesto, of course!

Depois, não sei se os temperos embalados serão o pequeno toque que falta para me transformar em Chefe.
São 11.45 e, estando com o sono com que estou agora, não há embalagem que me salve: sou capaz de ler oregãos. Seria a primeira vez? Não!

Ontem, fiquem sabendo, criei uma novo tempero, um pequeno toque personalizado, numa tomatada à madrilena de que tanto gosto.
Tiveram a ousadia, o descaro, de correr comigo da cozinha à medida que as amendoas torradas iam fugindo e o futuro doce ia empobrecendo.
Como vingança, botei um pouco de vermute e um pouco (bastante)do whiskey do Texas que estava a beber. Foi com água gasosa e tudo.
Ficou, assim, tal prato com um travo indefinivel. Mas bom. Diferente. Exótico. A pedir unanime repetição.

Infantilidade? Não! Impulso criativo:

uma boa Chefe sabe distinguir quando um whisky-tintura-de-iodo-betadine-clamoxyl-zytromax, fica melhor na fervura do que na boca.

Ora tomem.

Boa semana para todos!

Alien8 disse...

Lizzie,

Malandros! A correrem, a Chef da cozinha! Não se faz, coño!

Quanto à tomatada de tua invenção, acredito piamente quando contas da respectiva excelência. Assim sendo, acho que posso dispensar-me de provar :)))

Boa semana para ti!

Lizzie disse...

Não sabes o que perdes...


se não provas, ainda bem! Mais fica!

:)))

Alien8 disse...

Lizzie,

Está bem, eu provo! E agora vou ali num instante fazer um seguro... :)