Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

18 de mar de 2006

Chuva

CHUVA

Cai a chuva, ploc, ploc
corre a chuva ploc, ploc
como um cavalo a galope.

Enche a rua, plás, plás

esconde a lua, plás, plás
e leva as folhas atrás.

Risca os vidros, truz, truz
molha os gatos, truz, truz
e até apaga a luz.

Parte as flores, plim, plim
maça a gente plim, plim
parece não ter mais fim.

(Luísa Ducla Soares)




A CHUVA

A tarde bruscamente se aclarou,

porque já cai a chuva minuciosa.

Cai e caiu. A chuva é só uma coisa

que o passado por certo frequentou.
Quem a escuta cair já recobrou
o tempo em que a fortuna venturosa
uma flor lhe mostrou chamada rosa
e a cor bizarra do que cor tomou.
Esta chuva que treme s
obre os vidros
alegrará nuns arrabaldes idos
as negras uvas de uma parra em horto
que não existe mais. A humedecida
tarde me traz a voz, a voz querida
de meu pai que retorna e não é morto.

(Jorge Luis Borges)



TEMPO DE CHUVA

Continua a chover
sinto-me mal
não sei se é febre ou mãos vazias

continua a chover
e é natural
nestes dias iguais aos outros dias

Ah se chovesse fogo ou lava
se chovessem gritos e punhais
se chovesse um hino uma palavra
um cartaz a dizer que isto é de mais

Continua a chover
sinto-me mal
e não há rio que leve esta mágoa

não da febre não das dores
mas desta chuva que nem desperta as flores
inútil falsa triste água-só-água




15 comentários:

Cila disse...

chuva poetica....:)
É sempre bom ver/ler coisas bonitas.
bom resto de sabado

Cristina disse...

tens o bilogue inundado:(

ma num te apoquentes que chegaram as bombeiras :)

beijinhos.inté...

Alien8 disse...

Cila,
Para ti um bom domingo, que o sábado já era.

Alien8 disse...

Cristina,
Loooooool! E que bombeiras! :)

Cristina disse...

alien

um beijo especial para hoje,

tem um dia bom. feliz.
:)))))

Alien8 disse...

Cristina,
Obrigado :))) E para amanhã também!:)
Um beijo para ti.

Lola disse...

Olá
Tás á chuva ??
Eu estou quentinha e por enquanto sem doentes.
Já estive no Majhong...

Mas eu só vim desejar mais Feliz dia do Pai

Beijinhos
Lola

Alien8 disse...

Não, estou a ver o Sporting. No intervalo, agora. E tu divertes-te à grande, pelo visto. É p'ra compensar da correria e do susto :)
Beijinho. Cá te espero à meia noite...

Lola disse...

Parabéns!
Parabéns!
De novo o velho advogado e a jovem médica.
Daqui a algumas horas já estaremos a festejar.
Beijos
Lola

Cristina disse...

então viva!!!

quem é bebé, quem é???????

beijocas grandes meu querido, um grande dia, muita festa, muito amor e algumas prendinhas, prontos.

um abraço grande.

té logo.

Cristina disse...

e a festa, pá??

tens medo de estragar a casa nova???

já punhas aí um bolinho pá malta....é que vir cá tantas vezes, merece recompensa...digo eu...

Alien8 disse...

Pois merece, claro que merece (Grrr, já parece que é penitência :))))
Vou ter isso tudo que dizes, e que é o fundamental. Obrigado, Cristina, um beijo especial para ti hoje.

Alien8 disse...

Lola,
Não sei de que estás a falar ;)
Mas sim, estaremos a festejar dentro de pouco tempo.
Obrigado pela visita e muitos beijinhos, muitos!

Cristina disse...

olha lá, não te faltou aqui assinar alguma coisa????

por acaso até acho que lá ficava muito bem ;)

parabéns.

Alien8 disse...

Hmm.... não te escapa nada...ou tens uma boa fonte de informações looool.
Obrigado :)