Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

18 de abr de 2006

E porque hoje são 18 de Abril...

PARABÉNS, GUIDA!




Lembras-te disto?


Vejo-te.
Como se tivesses um lenço azul de renda,
um tempo nas mãos e um caminho.
Uma voz de dizer as coisas mais dolorosas e contudo
mais vivas.
Como se fosses para além de seres,
ou não fosses, antes desejasses ser.
(Muitos rios passam ainda na palidez da tua
face).
Como se partisses a meio da noite
e nunca mais chegasses, exausta, sim,
exausta mas serena ao ponto imaginado - ao ponto
imaginário.
Como se sorrisses no Outono, entre as folhas,
as maravilhosas, amarelas folhas, dissesses
muito baixo qualquer coisa ocasional e eterna
ou pelo menos necessária.
Como se cantasses lentamente, um pouco distraída,
as canções que amanhã juntos diremos,
as remotas imagens projectadas num futuro implacável,
que é nosso.

25 comentários:

guida disse...

não me lembro mas é lindo,como sabes a minha memória é péssima. obrigada mano, um beijo especial para ti e com muitas saudades.

wind disse...

Sinceramente não me lembro. Parabéns para a Guida que pelo que já percebi é a tua mana:) Muitas felicidades e beijos para os dois*

maloud disse...

Isto sim, isto é uma família! Querem trocar? Mas só a mãe. O meu mano não dou, nem vendo. Tem um sentido de humor único. Hoje estava afónico e acabrunhado. Aturou a progenitora na Páscoa. Telefonou-me mal a depositou em casa. Só conta revê-la em Agosto. Ela aniversaria. Eu estarei na Provença. Estou sempre out.
Parabéns à Guida!

Alien8 disse...

Wind,
Obrigado. Pois, claro que não te podias lembrar :)
Beijos para ti.

Alien8 disse...

Maloud,
Out e em fuga, pelo visto. Ah, a Provença! Come-se lá bem. Dizem.
E eu também não troco o meu mano. Nem a minha mana.

Alien8 disse...

Maloud,
A Guida agradece, por meu intermédio, pelo menos!

mar disse...

E assim sendo parabéns ao manos, e tudo de bom.
Beijitos :)

Parrot disse...

Alien8

Este gesto define muito da forma como te vejo. Registei. :-))

Beijo à Guida e abraço para ti.

maloud disse...

Alien
A Provença surgiu, quando decidi {sou eu que decido}trocar o Algarve, há 13 anos, por algo que desse mais mundo à prole. Foi uma odisseia, porque não havia internet, mas consegui. Passados 4 anos decidi que seria a Toscânia e lá me pus a falar italiano ao telefone, mas consegui. Foram 6 anos de Itália. Chegámos a ir 2 anos para o tacão, a Puglia. Quando a prole nos abandonou voltámos à Provença. Como imagina tenho dicas para tudo isto.
E come-se bem em todo o lado. Em Itália é mais barato comer. As casas são mais caras, mas mais requintadas. Tudo tem pool, porque faz calor.

Alien8 disse...

Mar,
Obrigado pela visita e pelos parabéns :)
Beijinho.

Alien8 disse...

Parrot,
Um abraço agradecido.

Alien8 disse...

Maloud,
Havemos de falar dessas dicas. Quem sabe no Velasquez. Ou em Creta, com o minotauro.

Cila disse...

ola
parabens e beijinhos a Guida e um grande bj para ti tb:)

Alien8 disse...

Cila,
Olá e obrigado :)
Um beijo.

Mocho Falante disse...

E pronto cheguei pela Caracolinha e gostei muito do que vi. Se não te importares voltarei mais vezes

abraços

Alien8 disse...

Mocho Falante,
Chegaste e és bem-vindo. Volta sempre que quiseres.
Um abraço

Caracolinha disse...

Olá ... parabéns à Guida e olha querido amigo ... tens um desafio lá na casquinha ... para quando puderes ... vale a pena, é por uma (ou várias) boas causas ...

Beijinho encaracolado !!!! :)

Alien8 disse...

Caracolinha,
Olá, olá! Acabo de ver a tua entrevista pascal. LooooooL! Vou ver qual é o desafio mas, sendo por boas causas, aceito, claro.
Beijos.

maloud disse...

No Velasquez ou em Creta, mas nada de minotauro. Estragava-me a viagem. Pior só mesmo se a progenitora se atrelasse. Mas não atrela. Tem medo das minhas fúrias.

guida disse...

apesar do meu irmão já ter agradecido, fica aqui também o meu agradecimento pessoal a todos que me felicitaram.beijos

Alien8 disse...

Maloud,
Tadinha da progenitora! Não se faz!

Belzebu disse...

Obrigado pela visita e parabéns pela união da familia!

Voltem sempre ao meu inferno porque este é "soft". E quem vier que venha por bem!

Saudações!

Lui disse...

Mario, vim agradecer sua visita e tive a oportunidade de ler esse lindo post.

Um beijão para você e para Lola.

Alien8 disse...

Belzebu,
Voltarei, evidentemente.
Um abraço.

Alien8 disse...

Lui,
Obrigado pela visita.
Beijos para si.