Aliencake

Foi numa tarde de sábado, de encontros, reencontros e desencontros, de estreia literária e café, tudo prolongado em noite, jantar e mais café, ficando no entanto curto o tempo. De súbito, aparece-me pela frente um bolo com a minha cara. Um bolo com rosto de Alien. Olhei-o uma e outra vez, e só não me belisquei porque dói um bocado, convenhamos. Mesmo a aliens. As pessoas cantavam os parabéns e batiam palmas, eu ouvia e agradecia, mas mal tirava os olhos do bolo. Fizeram-me pegar nele com uma mão, perante a apreensão de alguns circunstantes, e conduzi-lo, ou deixar que me conduzisse, à mesa improvisada. Vivendo desde sempre em terrível dúvida sobre a minha origem e condição, houve um instante luminoso em que tudo se revelou. "Sou um bolo, afinal sou um bolo!" - exclamei para mim mesmo, entre alguma perplexidade e o alívio de uma certeza há muito tempo aguardada. Foi sol de pouca dura. Lá tive que partir o bolo. Lá tive que me cortar à faca em fatias que rapidamente desapareceram. Ao que parece, estava bom, eu. O facto é que, apesar disso, ainda estou vivo. Não serei, então, um bolo? Serei apenas a recordação dele? Felizmente, a fotógrafa estava lá. Serei assim talvez a fotografia de um bolo. Há piores destinos. Há piores fins de tarde-noite de sábados de lançamentos de livros, encontros, reencontros, desencontros, jantares, cafés, aniversários e ainda mais. Muito, muito piores, garanto-vos.

13 de mai de 2006

A Paz de Pablo Neruda. À minha paz. À vossa paz. E a todos os soldados da paz.

Paz para los crepúsculos que vienen,
paz para el puente, paz para el vino,

paz para las letras que me buscan
y que en mi sangre suben enredando

el viejo canto con tierra y amores,
paz para la ciudad en la mañana
cuando despierta el pan, paz para el río
Mississippi, río de las raíces:
paz para la camisa de mi hermano,
paz en el libro como un sello de aire,
paz para el gran koljós de Kíev,
paz para las cenizas de estos muertos
y de estos otros muertos, paz para el hierro
negro de Brooklyn, paz para el cartero
de casa en casa como el dia,
paz para el coreógrafo que grita
con un embudo a las enredaderas,
paz para mi mano derecha,
que sólo quiere escribir Rosario:
paz para el boliviano secreto
como una piedra de estaño, paz
para que tú te cases, paz para todos
los aserraderos de Bío Bío,
paz para el corazón desgarrado
de España guerrillera:
paz para el pequeño Museo de Wyoming
en donde lo más dulce
es una almohada con un corazón bordado,
paz para el panadero y sus amores
y paz para la harina: paz
para todo el trigo que debe nacer,
para todo el amor que buscará follaje,
paz para todos los que viven: paz
para todas las tierras y las aguas.

Yo aquí me despido, vuelvo
a mi casa, en mis sueños,
vuelvo a la Patagonia en donde
el viento golpea los establos
y salpica hielo el Océano.
Soy nada más que un poeta: os amo a todos,
ando errante por el mundo que amo:
en mi patria encarcelan mineros
y los soldados mandan a los jueces.
Pero yo amo hasta las raíces
de mi pequeño país frío.
Si tuviera que morir mil veces
allí quiero morir:
si tuviera que nacer mil veces
allí quiero nacer,
cerca de la araucaria salvaje,
del vendaval del viento sur,
de las campanas recién compradas.
Que nadie piense en mí.
Pensemos en toda la tierra,
golpeando con amor en la mesa.
No quiero que vuelva la sangre
a empapar el pan, los frijoles,
la música: quiero que venga
conmigo el minero, la niña,
el abogado, el marinero,
el fabricante de muñecas,
que entremos al cine y salgamos
a beber el vino más rojo.

Yo no vengo a resolver nada.

Yo vine aquí para cantar
y para que cantes conmigo.

29 comentários:

Cila disse...

lindo
lembra-me o "deixo-vos a minha paz..."
beijinhos de bomfds

wind disse...

Mio Pablito que adoro:)A parte de intervenção de Pablo Neruda é sempre boa de reler e gostei das imagens que escolheste:) Bom dia e beijos:)

Tuche disse...

Ora aqui está outro escrito que aprecio bastante ler...
Desejo-te um fim de semana em PAZ.
Beijosss

Teresa Durães disse...

Paz para "vos outros tambien" - espero que este meu espanholês esteja correcto...

maloud disse...

Bem precisamos destes apelos nos tempos que correm.

lola disse...

Cila
"...A minha paz vos dou..."
Beijos
Lola

Alien8 disse...

Cila,
Que o fim de semana tenha sido em paz.
Um beijo.

Alien8 disse...

Wind,
Boa noite, um beijo.

Alien8 disse...

Tuché,
E o mesmo para ti.
Beijos.

Alien8 disse...

Teresa Durães,
O "espanholês" está correctíssimo...
Boa noite!

Alien8 disse...

Lola,
A tua paz??? Onde é que anda isso? :))))
Beijinhos.

Alien8 disse...

Maloud,
Nestes tempos de apelos à guerra..

Belzebu disse...

Esta Paz de Pablo é sempre universal! A verdadeira Paz que carece de concretização!

Excelente! Saudações!

Mocho Falante disse...

lindo lindo lindo é o que eu posso dizer

abraços

lola disse...

Alien
Por favor ponha os óculos, a minha paz tem aspas,
Beijos


Quanto á paz ,a minha, está bem e recomenda-se.

Cristina disse...

um beijinho, até logo.

vou ver o iiiscolari

Alien8 disse...

Belzebu,
Bem dito! (Passe a expressão, sendo para quem é...:)
Uma boa noite.

Alien8 disse...

Mocho Falante,
De facto. E dá que pensar.
Um abraço.

Alien8 disse...

Lola,
Que bem, a tia agora já me trata por Você...
Olhe lá, tia Lola, a frase é que tem aspas. A frase toda, não a paz. Vi com os meus óculos que a tia tentou macular.
Folgo que a sua paz esteja bem. A minha não precisa de recomendações.
Beijocas, tiaaaa.

Alien8 disse...

Cristina,
Pois, eu não vi. Vpu saber agora, quem sabe se na CC??? :))
Beijinhos.

LM disse...

Canto,pois!
E obrigada pela alusão aos soldados da paz.
Beijinho

lola disse...

Alien
O Menino estáaa a pediii-lás.
Isto era suposto ser a favor da Paz.
Mas se quer guerra...

Lola

Alien8 disse...

Alien
Como a Paz,para mim é assunto sério, no meu comentário á Cila eu referia uma frase da Biblia ,atribuida ao Principe da Paz, Jesus,que diz:"...Deixo-vos a Minha Paz, a Minha Paz vos dou..."(Isaías)

Beijos
Lola

Alien8 disse...

LM,
Obrigado por cantares.
Beijinho.

Alien8 disse...

Lola,
Tens razão, a paz é um assunto sério. A guerra, por acaso, também. Fica em paz, que eu vou fazer por isso :)
Beijinho.

Cila disse...

parece q a LOla e tu allien andaram meio em paz......... e claro q se nao fosse isaias seria por outro motivo:):)

nada de coisas por meio...apenas por inteiro
bj
ps: comentario ja bem atrasado

Alien8 disse...

Cila,
Por acaso até foste a primeira a comentar este post :)
Quanto à guerra, bom, isto foi só uma montagem para subir as audiências do blog :)
Beijinhos.

filomena disse...

...Alien

Vim visitar o teu blog e o "Neruda", naturalmente.
Gostei dos dois e vou voltar !

Bom dia !

Alien8 disse...

Filomena,
Obrigado, serás sempre bem-vinda.
Boa noite!